20    jun 20121 Comentário

O Segredo

A divulgação do estudo sobre longevidade no Japão divulgado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e das Nações Unidas (ONU), derrubou alguns mitos até então defendidos por muitos especialistas.

A longevidade dos japoneses não esta somente ligada a alimentação como se supunha.

Kenji Shibuya, professor do departamento de política global de saúde da Universidade de Tóquio, relacionou em seu estudo não só a alimentação como o motivo da longevidade dos japoneses mas, também o acesso a medidas de saúde pública, uma dieta equilibrada, educação, cultura e também atitudes de higiene no dia a dia.

Portanto, é bem mais complexo que apenas um prato de comida e para se viver mais, também estão incluídos fatores externos. ( Para a felicidade dos Salmões).

Isso significa que a qualidade de vida que uma sociedade oferece aos idosos vai influenciar no números de anos que a população vai viver. A estimativa de vida no Japão é de 86 anos para as mulheres e 80 anos para os homens.

Segundo o estudo, as medidas que levaram o Japão a este patamar começaram no pós-guerra , na década de 50 com a aceleração do desenvolvimento econômico, quando o Japão investiu em ações  de melhoria de vida.

Foram desenvolvidos programas como vacinação em massa, introdução do Seguro Social, controle gratuito de doenças  como a tuberculose, infecções intestinais e respiratórias. Também foram tomadas medidas preventivas para evitar o AVC (acidente vascular cerebral), o controle da hipertensão arterial e campanhas de redução do sal e outras causas de doenças e perda da qualidade de vida.

Com campanhas e educação voltada a uma população de idade mais avançada, hábitos de higiene reduziram sensivelmente doenças de contágio e criaram metodologias de aproveitamento dos anos adicionais em anos de diversão.

O que vem preocupando, não só a sociedade japonesa, é o envelhecimento da população, que no Japão, chega aos 24% . Mas, isso não é motivo para o governo a não continuar a garantir check-ups gratuitos nas escolas e no trabalho. A expectativa do governo é que em 2060 o número de idosos do pais chegue a marca dos 40% da população.

Portanto, os velhos mitos de que somente uma boa alimentação estariam relacionados a longevidade, podem ganhar novos rumos se os demais países acompanharem os resultados bem sucedidos do Japão.

A Super Centenária Dina Manfredine Explow.com

Sobre este assunto, hoje, após o anuncio da morte de Marie-Thérèse Bardet da França, que morreu 08 de junho. com a idade de 114 anos, Dina Manfredini que nasceu na Itália em um pequeno centro Pievepelago em Emilia-Romagna, ganhou o titulo de mulher mais velha da Europa. Dina se mudou para Des Moines, Iowa, em 1920, com o marido Ricardo Manfredini. Teve quatro filhos, três deles ainda estão vivos. Ela trabalhava em uma fábrica de munições durante a Segunda Guerra Mundial e limpava casas até a idade de 90 anos, embora ela tenha mentido sobre sua idade para que as pessoas não achassem que era velha demais para trabalhar. Seu marido morreu em 1965. Após sua morte, Dina vivia sozinha, até que ela se mudou para uma casa de repouso com a idade de 110 anos.

No exemplo de Dina, podemos confirmar ainda mais um dado do trabalho do Dr. Kenji Shibuya que acabamos por omitir. No Japão, a grande maioria dos idosos tem uma ocupação em suas vidas de idosos, o que leva a confirmar o ditado "Mente sã, corpo são".

Veja a relação das pessoas mais idosas do mundo clicando AQUI ou de alguns países, clicando no nome do país. Este levantamento é feito por apenas alguns países e no Brasil, a longevidade esbarra no tempos da escravidão o que torna mais difícil a sua comprovação que requer documentos e comprovantes:

Os países estão relacionados pelo países de nossos blogs.

Inglaterra , Alemanha, França, Espanha, Holanda, Suécia, Portugal e Brasil.

Existem mais links para outros países na página SuperCentenários de Wikipédia.

Só para concluir, por favor, mesmo que o Salmão esteja contente com a notícia, não deixe de comer peixe, a carne do peixe é rica em Omega3, indispensável para a saúde dos idosos.

Publicado também em BBC Brasil

Comentários (1) Trackbacks (0)
  1. Assunto muito importante.

Deixe um comentário

Enviar

Deixe um comentário
Insire um nome
Por favor introduza um endereço de email

Sem trackbacks

Sobre nós  |  Entre em contato conosco  |  Privacidade  |  Diga a um amigo  |  Suporte  |  Mapa do site
Copyright © 2014 MyHeritage Ltd., Todos os direitos reservados