Fiz um teste de DNA para minha saúde e acabei encontrando uma família

Fiz um teste de DNA para minha saúde e acabei encontrando uma família

A usuária do MyHeritage Lizzie Shaltz, 40, de Michigan, foi adotada ainda bebê. Depois de lidar com algumas crises de saúde, ela decidiu fazer um teste de DNA porque não queria “mais surpresas”. A surpresa que ela não sabia era que ela combinaria com sua meia-irmã e encontraria seus irmãos biológicos. Veja a bela reunião abaixo:

 

Aqui está a história de Lizzie.

Nasci na prisão e fui colocada para adoção fechada aos 4 meses de idade. Durante a maior parte da minha vida, eu não sabia nada sobre meus pais biológicos – apenas que meu nome de nascimento era Christine e eu tinha um meio-irmão chamado Jhonatan. Por muitos anos tentei encontrar mais informações, mas não tinha ideia de como fazê-lo.

Meu pai adotivo, um professor de filosofia, faleceu repentinamente quando eu tinha 16 anos. Foi um grande choque. Então, em 2012, tive câncer e tive que passar por uma série de cirurgias que machucaram minhas costas e meus olhos, prejudicando minha visão. Dois anos depois, meu estado piorou e tive que ser operada novamente.

No meu aniversário de 40 anos, decidi fazer um teste de DNA para saber mais sobre meu histórico médico. Eu não queria mais surpresas.

As correspondências de DNA que recebi no início não eram muito interessantes – apenas primos distantes. Eventualmente, decidi deixar para lá. Eu recebia notificações sobre novas correspondências, mas nem mesmo as verificava mais.

Então, recebi uma mensagem no Facebook de uma mulher chamada Ayla. Ela alegou que éramos uma correspondência no MyHeritage. Então eu entrei para verificar e lá estava – ela era minha meia-irmã!

Ayla Secord, Lizzie’s half-sister

Ayla Secord, meia-irmã de Lizzie

Acontece que Ayla e eu temos o mesmo pai. Seu nome era John, e ele criou Ayla, suas duas irmãs e o irmão delas – que é apenas 8 dias mais novo que eu – sozinho. Infelizmente, ele era alcoólatra e faleceu em 2008.

John Secord, Lizzie’s father

John Secord, pai de Lizzie

A irmã de John, Georgia – minha tia – mora a apenas uma hora e 20 minutos de distância de mim de carro. Portanto, em agosto deste ano, fui conhecê-la, dois dos meus meio-irmãos e muitos dos meus primos pela primeira vez.

Eu nunca soube que tinha uma família inteira. Fiz um teste de DNA para verificar minha saúde – e saí com uma família.

Nos últimos anos, perdi dois bons amigos meus para o câncer, assim como um homem que foi meu mentor. Tenho problemas de saúde e recentemente fiz uma cirurgia de catarata. Encontrar tantos membros da família agora significa muito para mim.

Estou muito animada para começar este novo capítulo da minha vida com eles.