Procurando antepassados europeus

Comentários3

Todo genealogista e interessado na pesquisa da história da família recebe, em algum momento, um pedido de ajuda mais ou menos assim: “Estou precisando de ajuda! Quero encontrar as certidões de nascimento do meu avô português (italiano/austríaco/alemão etc.) lá em Portugal e não estou conseguindo. Pode me ajudar?” E essas pessoas esperam verdadeiros milagres.

Claro que sempre queremos ajudar e fazemos de tudo para isso, mas para ajudar precisamos de muitas, muitas informações mais. Quando não as recebemos, o que acontece na maioria das vezes é que estes pedidos são ignorados. Ao ler um pedido desses, costumos perguntar em primeiro lugar: você já fez a sua árvore genealógica? Já colocou no papel as informações que conhece? Já perguntou para todas as pessoas mais velhas da sua família e pesquisou seus papéis e documentos antigos para encontrar fontes e embasar sua pesquisa? Infelizmente, sem estes passos não é possível ajudar. Pois o pedido de ajuda foi genérico demais. Um simples pedido como: “estou procurando meu avô Francisco Pereira de Oliveira” é muito amplo. Existem inúmeros Franciscos neste mundo, assim como outros tantos com os sobrenomes Pereira ou Oliveira. E Portugal, apesar de ser um país pequeno, tem inúmeras subdivisões (em concelhos e freguesias) que precisam ser levadas em consideração na hora de pesquisar.

Além disso, os locais que as pessoas citam nos seus pedidos de ajuda são, muitas vezes, pouco específicos. Dizem que estão procurando alguém, por exemplo, na Alemanha, mas não dizem em que período e se esquecem de levar a História em consideração… A Europa foi palco de inúmeras guerras ao longo dos séculos. Suas fronteiras passaram por muitas mudanças. Então dizer que um parente era da Alemanha é muito pouco específico. Pois a Alemanha de hoje não é a mesma Alemanha do século passado. As fronteiras estão diferentes. E o mesmo aconteceu com vários países da Europa.

Só para ter uma idéia, se você nos escreve para dizer que tem um bisavô austríaco e que está procurando sua certidão de nascimento lá na Áustria, temos primeiramente que saber se este bisavô imigrou quando a Áustria era assim:

Europa em 1917: Áustria (em verde, como parte do Império Austro-húngaro). Fonte: historianove.webnode.pt

Ou assim:

Mapa da Europa atual. Observar a Áustria ali no meio do mapa.

As fronteiras da Áustria, só para nos atermos ao mesmo exemplo, mudaram dramasticamente com o tempo. Vários países do Centro da Europa pertenceram ao Império Austro-Húngaro, ao Império alemão ou ao Império Russo e viram suas fronteiras mudarem de acordo com as várias guerras. Ou seja, serão muitas as fontes que vocês terão que consultar para poderem fazer uma boa pesquisa. E saber a História do país de onde seus antepassados vieram é muito importante!

Tendo tudo isto em mente, continuamos com a nossa recomendação de sempre: comece a sua pesquisa genealógica com você mesmo e vá avançando uma geração de cada vez. Não adianta começar a sua busca lá na Itália, por exemplo, sem ter um elo de ligação com você. Comece com os seus pais, continue com seus avós, sempre tomando cuidado para basear todos os fatos inseridos na sua árvore genealógica com documentos históricos. Quando você encontrar a data de imigração dos seus antepassados, você pode então correr para os livros de História e ver como eram as fronteiras daquele país na época da imigração. Assim, você poderá buscar pelos documentos históricos no local correto.

Boa sorte nas suas pesquisas!

Este post foi inspirado em uma publicação lá do grupo GenealogiaRS, no Facebook, que é especializado na imigração alemã para o Rio Grande do Sul.

Deixar um comentário

O e-mail será mantido em sigilo e não será mostrado

  • Elias vieira Pimentel junior


    abril 27, 2017

    Eu até hoje procuro a certidão de nascimento e casamento dos meus avós na cidade de Santa Luzia Minas Gerais ele nascido 1920 ela 1923

    • Karen


      abril 27, 2017

      Oi Elias, você já chegou a ir até esta cidade e procurou em cartórios, paróquias e outros locais diretamente na cidade?

  • Teresa Godoy


    maio 11, 2017

    Sou Teresa Godoy, estou procurando parentes de longe e gostaria de saber se você é um deles.
    Minha bisavó chamava-se Angela Gallardo Garcia Filha de Ramon Gallardo Collado e Anna Garcia Soler.
    Ela tinha irmãos, sendo eles Maria Gallardo Garcia, Ramon Gallardo Garcia, Ana Maria Gallardo Garcia e Isabel Gallardo Garcia
    São Imigrantes e vieram para o Brasil no Navio Orleanais em 24 de Julho de 1906, saíram de Veras Espanha, ela é natural de Almeria e desembarcaram em Porto de Santos
    Se alguém tiver informação segue meu email: tuquinha36@hotmail.com
    Muito Obrigada