Descobrindo traços físicos em registros históricos

Comentários

Uma coisa que une famílias é traços físicos semelhantes. Embora cada um de nós compartilhe alguns aspectos com membros da família, cada um de nós tem uma combinação única de características. É isso que torna ainda mais notável quando uma característica específica é externamente óbvia e foi passada por gerações a muitos membros da mesma família.

Mary Somerville, usuária do MyHeritage, conseguiu traçar uma característica física em sua família muito além do que ela pensava ser possível, graças aos registros históricos no MyHeritage.

Mary, 64, anos, de Georgetown, Kentucky, se interessou em história da família quando nova, porque seus pais valorizavam a importância da família e apreciavam muitas heranças familiares. Não eram itens caros, mas eram sentimentais. Alguns dos favoritos são o capacete e a máscara de gás que seu avô usou na Primeira Guerra Mundial, e o telegrama original que sua bisavó recebeu quando ele se perdeu em ação na França, fotografias antigas de família e a trança de quase um metro de sua avó cortada por volta de 1910. Há muito mais, cada um contando sua própria história sobre o passado da família.

A avó de Mary, Clara, com seus longos cabelos.

O telegrama enviou a Sophia Vaughn a respeito do filho, que foi relatado como desaparecido em ação.

Na família de Mary, muitos de seus parentes dedos palmados – uma condição que faz com que os dedos das mãos nasçam colados uns aos outros. Seu irmão, sobrinha, filho e vários outros parentes têm a mesma distinção.

Enquanto pesquisava os antepassados de sua mãe, Mary se deparou com o cartão de enlistameto para a Segunda Guerra Mundial de seu bisavô Kirben Kibler e o relatório do registrador. A família ficou chocada ao ver o que estava escrito na seção referente aos atributos físicos dos registrantes, na parte “Outras características físicas óbvias que ajudarão na identificação”.

Relatório do Registrador de Kirben Kibler, 1942.

Imagine nosso espanto e alegria quando eles escreveram: ‘Quatro dedos nas duas mãos são palmados’. Eu nunca teria encontrado as informações, se não fosse a minha pesquisa e assinatura no MyHeritage.com.

Eles aprenderam que esse traço, pelo qual a família é conhecida, foi transmitida por pelo menos quatro gerações, se não mais! Eles não têm como saber quantos ancestrais também tinham dedos palmados, e os transmitiram a seus descendentes.

O termo técnico para dedos palmados (das mãos ou dos pés) é sindactilia. Cerca de 10 a 40 dos casos de sindactilia são causados por uma característica herdada. Os dedos das mãos podem ocorrer como parte de uma condição subjacente. Em outros casos, eles acontecem por conta própria, sem motivo aparente. Quando ocorre sozinho, é sempre herdado como um distúrbio autossômico dominante.

Mary fez outras descobertas fascinantes enquanto pesquisava a história da família. Ela descobriu que seu avô da sétima geração, por parte de mãe, William Carson Jr., lutou na Guerra Revolucionária Americana. Em 1818, ele solicitou ao governo, sob a Lei da Reivindicação Revolucionária, pensão de retorno, que era de US$ 8 por mês para não-oficiais. Em abril de 1818, ele recebeu US$ 227,69 por pensão de retorno e US$ 8 por mês até sua morte em 1823.

Minha mãe ia adorar saber disso!

Seu irmão Randy ajudou a pesquisar o navio veleiro, o The Cultivator, em que seu bisavô, então com 4 anos, navegou da Escócia para Nova York em 1864. Ele encontrou os registros militares mostrando que seu trisavô William Dixon lutou e morreu na Batalha de Resaca durante a Guerra Civil.

Através do MyHeritage, Mary também se conectou com parentes há muito perdidos que vivem em Utah, descendentes de seu tio-avô, George Sommerville Jr., que também imigrou no The Cultivator. Eles fizeram uma extensa pesquisa familiar e tiveram o prazer de fazer a conexão e manter contato.

Outra das experiências favoritas de Mary em pesquisar a história de sua família foi ler jornais do final do século XIX até meados do século XX.

As informações cotidianas e mundanas que podem ser aprendidas sobre a vida naquela época são extraordinárias e muitas vezes hilárias. E muitas vezes também, uma triste verdade. O bisavô que veio para os EUA no The Cultivator acabou não sendo um cara tão bom. Anexei um artigo detalhando o divórcio da minha bisavó dele em 1905. Por outro lado, essa bisavó se casou novamente, só para se divorciar de novo. Ela era uma mulher forte que criou cinco filhos dignos em um momento em que o divórcio era tabu.

Sophia se divorciando de William Somerville.

O conselho de Mary para quem está iniciando a pesquisa de história da família é esperar ficar viciado e gastar mais tempo do que o previsto na pesquisa!

Eu focaria primeiro em um ramo da família e evitaria adicionar multidões de primos em linhagens distantes, a menos que seja necessário para verificação de identidade. E, o mais importante, cuidado com todas as informações erradas por aí! Verifique uma vez, verifique duas vezes e faça verificações cruzadas se possível, para evitar dúvidas!

Mary teve a sorte de encontrar ouro em algumas de suas pesquisas usando o MyHeritage. Quando temos a sorte de encontrar descrições da aparência física de nossos antepassados, isso pode nos ajudar a imaginá-los e a nos relacionar com eles como seres humanos – ainda mais quando descobrimos traços que compartilhamos.

Deixar um comentário

O e-mail será mantido em sigilo e não será mostrado