Como viver 100 anos, segundo as pessoas mais velhas do mundo

Comentários

A pessoa mais velha do mundo atualmente é Kane Tanaka, uma mulher de 116 anos que vive no Japão. Ela detém o título desde julho do ano passado, quando Chiyo Mikayo faleceu com 117 anos.

A pessoa mais velha do mundo, Kane Tanaka, antes e agora [crédito: Guinness World Records]

Qual é o segredo para uma vida tão longa? Bem, Kane atribui sua longevidade à família, sono, esperança e fé em Deus. Já fizeram essa mesma pergunta há muitos outros centenários e as respostas foram bem diferentes. Aqui estão alguns conselhos das pessoas mais velhas do mundo sobre como viver uma vida longa e saudável (apesar de que você deveria ler esses conselhos com um pouco de ceticismo).

Coma bem – Não importa o que isso signifique para você.

Os médicos vêm nos dizendo há décadas que o que comemos afetará nossa expectativa de vida em geral; portanto, não é de se surpreender que alguns centenários atribuam sua longevidade à sua dieta. Alida Victoria Grubba Rudge – que tinha 113 anos – recomendou uma alimentação saudável, e Alimihan Seyiti, que afirma ter nascido em 1886, diz que bebe muita água fria e segue uma dieta principalmente vegetariana.

Mas muitas das pessoas mais velhas do mundo têm alguns conselhos alimentares inesperados. Pearl Cantrell atribuiu seus 116 anos a comer bacon todos os dias; Elizabeth Sullivan, que viveu até os 106 anos, bebeu 3 dr. Pepper por dia; Agnes Fenton, que morreu aos 112 anos de idade, tomava uma dose diária de Miller High Life e Johnnie Walker Blue Label. Emiliano Mercado del Toro se tornou o homem mais velho do mundo em 2004 e manteve o título por três anos até sua morte, aos 115 anos, e afirmou que era funche, um prato porto-riquenho feito de fubá e bacalhau, que o manteve vivo por tanto tempo.

Fique solteiro…ou não

Alguns centenários, como Susannah Mushatt Jones (EUA, 116 anos), Leandra Becerra Lumbreras (México, 127 anos) e Emma Morano (Itália, 117 anos), afirmaram que permanecer solteira era um fator importante em sua longevidade. Clara Meadmore, que viveu até os 108 anos, afirmou estar “muito ocupada” para relacionamentos íntimos.

Por outro lado, Emiliano Mercado del Toro – mencionado acima – atribui parcialmente sua longa vida a um amor pelas mulheres. Mbah Ghoto, que morreu com a surpreendente idade de 146 anos, disse à NPR que ele teve uma vida longa “porque tenho pessoas que me amam cuidando de mim”.

É coincidência que parece haver uma divisão de gênero nessa questão? Talvez: estudos têm mostrado que os homens vivem mais quando se casam, enquanto as mulheres casadas têm a mesma expectativa de vida que as solteiras. As mulheres que têm fortes amizades femininas, no entanto, tendem a viver mais do que as que não têm.

Trabalhe duro, descanse bastante

Jessie Gallan, que morreu aos 109 anos, começou a trabalhar como leiteira aos 13 anos. Ela acreditava que sua ética profissional ao longo da vida contribuiu para a velhice.

Jessie Gallan [crédito: zeptha.com]

Por outro lado, Leandra Becerra Lumbreras, mencionada acima, também atribuiu sua longa vida ao hábito de dormir por dias a fio. Kamato Hongo, que morreu aos 116 anos, dormia tanto que sua família às vezes a alimentava enquanto ela dormia. Mary Francis Carruba, que completou 100 anos em 2015, diz que o segredo para viver mais é “ser preguiçoso”.

Manter seus vícios?

Vários centenários afirmam que foram o fumo e o álcool que os mantiveram saudáveis. Jeanne Calment, que viveu 122 anos, bebia vinho do porto, comia quase um quilo de chocolate por semana e fumou dos 21 aos 117 anos. Batuli Lamichhane, que completou 116 anos no ano passado, fuma um maço e meio todos os dias e afirma que a ajudaram a permanecer viva. Dorothy Parke disse que seu médico alega que beber foi o que a ajudou a atingir seu centésimo aniversário.

O que pensa? Você seguiria este conselho? Quanto tempo viveram seus parentes mais velhos? Conte pra gente nos comentários!

Deixar um comentário

O e-mail será mantido em sigilo e não será mostrado