Descobertas chocantes na história da família

Comentários

Um dos aspectos mais gratificantes da genealogia é descobrir histórias sobre seus antepassados que você talvez nunca tenha conhecido – não importa o quão loucas – e preservá-las para as gerações futuras. Você nunca sabe que histórias emocionantes esperam por você nas memórias das gerações passadas.

Morte por Banana

Há pouco tempo, uma usuária do MyHeritage chamada Becky twittou uma história louca que descobriu sobre seu bisavô:

"Não é exatamente o que eu queria descobrir sobre meu bisavô, mas explica algumas coisas. Obrigada ao @MyHeritage por esclarecer algumas dúvidas. Isso conta como um "Prêmio Darwin"? #EvocePensouQueSuaFamiliaEraEstranha"

 

Becky inseriu as informações do avô na sua árvore genealógica do MyHeritage. Enquanto ela estava navegando em suas correspondências de registros, este artigo apareceu em suas Record Matches:

Parece que a capacidade de cuidar de múltiplas tarefas ao mesmo tempo não era um ponto forte do bisavô de Becky. Ele perdeu o controle do carro e bateu em uma cerca de trilho de trem enquanto comia uma banana.

Não coma e dirija, crianças.

“Selvagem mesmo”, Becky respondeu quando respondemos seu Tweet. “Eu nunca teria encontrado isso sem vocês.”

Inspirados pela descoberta de Becky da morte prematura e… frutífera de seu bisavô, procuramos mais histórias sobre mortes incomuns na família que outros usuários do MyHeritage descobriram.

Morte por guilhotina

Anja Toebat, usuária do MyHeritage, descobriu que seu quinto bisavô foi executado por guilhotina em 2 de novembro de 1803. Pieter-Jozef Cloedt era membro de uma gangue infame de ladrões em Bruges, Bélgica.

“Acho que quase todo mundo na Bélgica conhece a história dessa gangue de ladrões perigosos”, escreve Anja. “Todos nasceram em circunstâncias muito ruins e todos tentaram sobreviver. Infelizmente, eles escolheram uma maneira ruim de fazer isso. Eles moravam nas florestas e à noite roubavam fazendeiros.

Mais tarde, foram criadas histórias em quadrinhos sobre essa quadrilha, chamada “Bende van Baeckeland”.

História em quadrinhos do ancestral de Anja

 

Ordem de execução de Pieter-Jozef

Atingido por um raio

Um usuário, Dee Weingartner Bradley Grimsrud, descobriu que sua tataravó morreu em circunstâncias extremamente improváveis.

A tataravó de Dee, Karen Antonete Christonsdatter (Gryttebakke), nasceu em 1839 na Noruega. Ela, seu marido, seus quatro filhos pequenos e sua mãe imigraram para Minneapolis em 1870. Eles se mudaram para uma favela perto da estação ferroviária onde o marido de Karen trabalhava. Havia um buraco no telhado deixado pelo cano de um fogão que tinha sido removido. Karen estava em pé debaixo deste buraco durante uma tempestade, e um raio a atingiu através do buraco e a matou instantaneamente. Ninguém mais foi ferido e nada foi danificado. Foi como … bem, ser atingido por um raio.

Aqui está o artigo que descreve o incidente no Star Tribune em 27 de julho de 1870:

Lutas falsas de texugo

Em uma nota menos trágica, a usuária do MyHeritage Nora Bangerter revela que seu avô, William Ranson Miller (conhecido por seu apelido “Dragline”), fazia de tudo por dinheiro rápido. Seu esquema mais famoso foi suas lutas de texugo em Ely, NV.

William Ranson Miller, mais conhecido como Dragline Miller

Aparentemente, ele fez seus amigos imitarem barulhos de texugo com cães latindo e desafiaram os espectadores a colocar as mãos na toca do texugo.

Bom… ele com certeza ganha pontos pela criatividade.

Um Crime Passional

Margie Wirth, usuária do MyHeritage, encontrou uma história que se parece com um romance policial antigo. O primo de seu bisavô foi assassinado por uma amante ciumenta em plena luz do dia – e a assassina foi absolvida mais tarde sob a alegação de que havia sido acometida por “insanidade emocional”.

O Janesville Gazette publicou uma série de artigos relatando o assassinato de George Schumacher em 1907, começando com o tiroteio em 18 de abril e terminando com sua morte em 28 de novembro daquele ano. Segundo o jornal, Florence Dugan matou George Schumacher pelas costas depois de trocar palavras tensas com ele na rua. Ela alegou que eles foram casados antes e que ele a abusou, roubou dela e finalmente a deixou por outra mulher. A noiva de George, Margaret Smith, estava com ele quando Florence atirou nele e disse que nunca tinha ouvido falar de Florence até receber uma carta dela pouco antes do tiroteio.

George sobreviveu ao tiroteio, mas morreu meses depois de complicações. Florence alegou no tribunal que o comportamento de George em relação a ela causou um estado de “insanidade emocional” que a levou a matá-lo. O júri de alguma forma achou isso convincente, porque ela foi absolvida.

Muito obrigado a Becky, Anja, Dee, Nora e Margie por compartilhar essas histórias incríveis com a gente!

Que histórias doidas você já descobriu sobre seus antepassados? Gostaríamos muito de ouvir mais! Compartilhe com a gente nos comentários.

 

Deixar um comentário

O e-mail será mantido em sigilo e não será mostrado