DNA: irmãos podem ter composições genéticas diferentes?

Comentários3

Não é uma supresa, que quando dois irmãos fazem um teste de DNA os resultados são bastante parecidos. Porém, pode ser uma supresa para muita gente que dois irmãos (não gêmeos) com exatamente os mesmos pais e antepassados podem ter uma composição genética diferente. Afinal de contas, antepassados idênticos deveriam dar composições genéticas idênticas, certo?

Bem, não é tão simples assim. Na verdade, é até comum que irmãos tenham composições genéticas diferentes. Há vários fatores que podem afetar as etnias genealógica. Vamos dar uma olhadinha nos vários fatores que influenciam a composição genética?

Genética humana básica

Para entender os testes de DNA para a genealogia, você precisa entender um pouco sobre a genética humana. Nós não precisamos ir super a fundo na ciência da genética neste ponto, mas algumas noções básicas precisam ser compreendidas.

Cromossomos

O DNA é dividido em grandes pedaços chamados de cromossomos. Seres humanos têm 23 pares de cromossomos.

A maioria dos testes de DNA existentes, como o oferecido pelo MyHeritage DNA, é do tipo autossômico. Isto significa que ele examina os primeiros 22 pares de cromossomos, também chamados de autossomos. O 23º par de cromossomo é o cromossomo sexual, que determina se você é homem ou mulher (o Y e o X).

Outros testes de DNA (Y-DNA, mtDNA) examinam outras partes do DNA. Porém, para se determinar as composições genéticas, utilizam-se testes autossômicos.

Genes

Cada cromossomo é dividido em pedaços menores chamados de genes. Cada cromossomo contém centenas ou até milhares de genes.

Estes genes dizem aos nossos corpos como nós iremos crescer e desenvolver. Entre muitas outras coisas, eles são responsáveis pela cor do cabelo, cor do olho, da pele, a tendência a ser magro ou mais cheinho, o formato dos nossos rostos e até mesmo se preferimos comidas doces ou salgadas.

São também estes genes que ajudam a determinar nossa herança étnica Algumas variações nestes genes são comuns em certas áreas, mas raras em outras. Algumas delas são encontradas somente em grupos étnicos específicos. A composição genética se vale destes genes como indicadores de onde os seus antepassados viveram.

Miscelânea genética

O seu DNA diz muito sobre quem seus antepassados foram e onde eles viveram. No entanto, devido à maneira como os genes são passados de pais para filhos, as coisas ficam um pouco mais complicadas.

Como dissemos acima, cada um de nós tem 23 pares de cromossomos, sendo 22 deles autossômicos, mas estes pares não são idênticos. Nossas células reprodutivas pegam bocadinhos e pedaços de cada um destes cromossomos para fazer uma configuração nova e única. A nova fita de DNA assim criada é muito parecida com a antiga, mas não idêntica.

É por isso que irmãos, que compartilham a maioria dos mesmos genes, tendem a ser parecidos um com o outro. Mas a não ser que eles sejam gêmeos idênticos, eles sempre terão algumas diferenças no seu código genético.

E isto significa que podem haver algumas diferenças na composição genética também.

Vamos a um exemplo de como isto pode acontecer.

Exemplo de como herdamos DNA

How two siblings can have very different ethnicity estimates.
Cada pessoa tem 22 pontinhos, que são usados para representar os autossomos, ou os 22 primeiros pares de cromossomos. Os filhos recebem metade dos pontinhos do pai e a outra metade da mãe.

Neste exemplo, vamos começar com combinações básicas de etnias. Este modelo simples demonstra como a composição genética pode ser diferente entre irmãos.

A princípio, você poderia pensar que o seu avô paterno é 50% irlandês e 50% escocês e que seu avô paterno é 100% italiano. Sendo assim, seu pai seria 25% irlandês, 25% escocês e 50% italiano, mas isto não é necessariamente verdadeiro.

Na ilustração acima, a avó paterna somente pode passar adiante os genes italianos, assim, metade dos genes do pai são italianos (50%). Mas o avô paterno somente pode passar tantos genes irlandeses quanto escoceses e não será exatamente sempre metade de cada. Neste caso, foram passados mais genes irlandeses que escoceses.

Observe o lado materno e você verá a mesma coisa. Mais genes irlandeses foram passados do que italianos.

Com cada nova geração, há uma nova chance para que um número aleatório de genes de cada etnia sejam passados adiante. Em apenas duas gerações, os dois irmãos já têm diferenças significativas a nível genético.

Em média, irmãos compartilham cerca de 50% do seu DNA entre si, mas alguns irmãos compartilham ainda mais e outros menos.

Então, embora nós todos tenhamos aproximadamente 50% de DNA de cada um dos pais, os segmentos que acabamos recebendo são totalmente aleatórios.

Composição genética

Então, se o seu DNA é único (com exceção de gêmeos idênticos, trigêmeos, etc.) então como nós conseguimos determinar a composição genética de cada um?

A resposta reside nos polimorfismos de nucleotídeos únicos (SNPs, na sigla em inglês). Em termos bem simplificados, estes são pedaços realmente minúsculos de DNA que são um pouco diferentes dependendo dos seus antepassados.

O DNA sofre mutações ao longo do tempo. Geralmente o DNA faz cópias exatas de si mesmo, mas pequenos erros podem acontecer, como a troca de uma única letra em uma página de texto. Se a mutação é passada adiante, com o tempo ela aparecerá mais e mais em seus descendentes.

No passado, as pessoas não mudavam tanto de casa como hoje em dia e elas se casavam dentro de um mesmo grupo étnico ou religioso. Assim, os SNPs iam se acumulando com o passar do tempo. Em alguns casos, eles eram realmente únicos. Se o seu DNA contém um SNP que somente ocorre em egípcios, as chances são grandes de você ter um antepassado egípcio.

O teste feito com o MyHeritage DNA examina milhões destes minúsculos pedacinhos de código genético e compara-os a um banco de dados de amostras para criar a sua composição genética. Quanto mais SNPs você tiver que batam com um determinado grupo étnico, maior será a sua composição estimada para aquele determinado grupo.

Mas lembre-se que o DNA vai se misturando com o passar das gerações. Se você herdar SNPs associados a um grupo em particular, você receberá uma composição genética alta para aquele grupo. Se seu irmão herdar menos SNPs deste grupo, ele ou ela poderão ter uma estimativa menor.

Além disso, cada empresa que testa o DNA usa métodos diferentes para calcular a etnicidade. Isto significa que se você fizer testes em vários lugares, seus resultados também poderão ser levemente diferentes, mesmo que o seu DNA seja sempre o mesmo.

Encontrando parentes

Uma consequência interessante disto é que você e seus irmãos também poderão ter correspondências de DNA diferentes.

Depois que seu DNA for testado em MyHeritage, seus resultados serão comparados com os outros presentes no nosso banco de dados, para ver se algum deles é seu parente. Com isso você tem a chance também de entrar em contato com parentes mais distantes ainda vivos, para compartilhar as histórias do seu lado da família e aprofundar as pesquisas.

Como o seu DNA não é idêntico ao dos seus irmãos, os parentes que você compartilha podem não ser exatamente os mesmos também. NO exemplo acima, o filho terá uma probabilidade maior de ter correspondências com os genes irlandeses e italianos, enquanto a filha terá mais parentes alemães e escoceses.

Esta diferença se faz mais evidentes com parentes mais distantes. Embora eles tenham as suas diferenças, tanto o filho quanto a filha encontrarão provavelmente os mesmos parentes próximos (primos de primeiro a terceiro graus).

Conclusão

É possível que você e seu irmão tenham composições genéticas diferentes, embora tenham os mesmos antepassados?

Com certeza. Na verdade, a não ser que vocês sejam gêmeos idênticos, seria até estranho se não fosse assim.

Você e seu irmão não compartilham exatamente o mesmo DNA. O teste de DNA para a genealogia determina a etnia baseando-se no seu DNA unicamente. Com frequência, estas diferenças podem ser pequenas, mas nem sempre. Isto não significa que os testes estejam errados ou imprecisos. Mas, sim, que é importante que o maior número de parentes sejam testados, para receber o máximo de informações possíveis para poder precisar a pesquisa genealógica.

O que você descobriu com seus resultados do MyHeritage DNA?

Este artigo foi escrito por Marc McDermott, o criador de Genealogy Explained (Explicando genealogia). Ele compartilha da sua paixão pela genealogia com outras pessoas com o mesmo hobby e explica assuntos complicados ligados à genealogia e DNA. Marc mora em Nova Jersey com sua esposa Leigh. Quando ele não está trabalhando no seu site, ele estará enterrado em microfilmes nos arquivos do estado, em Trenton, ou fazendo pesquisa no centro da história da família local.

Deixar um comentário

O e-mail será mantido em sigilo e não será mostrado

  • Adriano Bedore


    novembro 1, 2018

    Eu não estou conseguindo fazer contato com o site. Não há um canal eficiente para perguntas, impressionante. Tenho duas perguntas: 1) eu fiz meu teste e comprei mais três testes para meus pais e meu único avô vivo. Pergunto: Eu não teria direito a um teste gratuito conforme vi no site?
    2) Como eu faço para enviar o meu teste de DNA para outros laboratórios semelhantes, já que os mesmos com outas bases de dados aceitam sem nenhum custo?

    • Karen


      novembro 13, 2018

      Olá Adriano, que pena que vocÊ está tendo dificuldades em entrar em contato conosco. Nós não oferecemos nenhuma oferta com teste gratuito. A promoção que já tivemos no passado previa apenas o ENVIO gratuito, no caso de se encomendar mais de 2 testes simultaneamente. Para subir os resultados do seu teste em outros laboratórios você terá que entrar na página do laboratório pretendido e lá seguir suas instruções.

  • Maria Arminda da Conceicao Pas


    novembro 5, 2018

    Gostei muito desse artigo, e foi bem clara e elucidativa.Obrigada