16    dez 201312 Comentários

Fabrício Fraga: Meu antepassado o “Descobridor de Diamantes”

Recentemente perguntamos aqui no blog qual antepassado que nossos usuários mais gostariam de (re-)encontrar. Foram várias as respostas, muitas delas muito nos emocionaram, pois revelavam motivos íntimos como uma usuária que queria ter a chance de apresentar à mãe, os netos que ela nunca chegou a conhecer, ou outro usuário que gostaria muito de ter a oportunidade de dar um abraço em seu avô.

Prof. Fabrício

Mas um comentário, em particular, nos deixou curiosos: Fabrício, o autor do post de hoje, queria conhecer o Descobridor de Diamantes - Bernardo da Fonseca Lobo.

Fabrício, professor de inglês, que gosta muito de História, interessa-se desde criança pelas histórias das famílias a que pertence, mas só quando foi para a cidade onde agora mora, há 11 anos, é que teve a oportunidade de ter um contato mais próximo com a história de sua família.

Boa leitura!

"Um dos meus antepassados mais distantes é o Bernardo da Fonseca Lobo e sua esposa D. Anna de Mascarenhas de Vasconcelos. Ele, filho legítimo de António Jorge e de Domingas Francisca, nascido no final do século XVII ou no início do século XVIII em Portugal no lugar chamado Rio Maior, termo de Santarém, arcebispado de Lisboa e ela, filha legítima de André de Mascarenhas de Vasconcelos (Português) e de Maria de Jesus de Vasconcelos, nascida em Santo Antônio do Brumado, termo de Mariana, Minas Gerais.

Leia mais... "Fabrício Fraga: Meu antepassado o “Descobridor de Diamantes”" »

22    ago 20114 Comentários

Procurando heróis

Montando uma árvore em MyHeritage.com, Juliana Campos Maciel descobriu seu parentesco com uma grande personagem da História de Minas Gerais no Brasil. Apaixonada pela história da família e pela incrível história de sua antepassada chamada de Dama do Sertão, Joaquina Bernarda da Silva de Abreu Castelo Branco Souto Mayor de Oliveira Campos (1752-1824).

Juliana Campos Maciel

Esta paixão fez com que Juliana se envolvesse de corpo e alma em sua genealogia e mantêm em nosso site uma incrível árvore genealógica com detalhes e documentação impecável. Mas o que mais nos chamou a atenção nesta história é como Juliana e os demais parentes de Dona Joaquina de Pompéu que hoje é nome de uma cidade, se emocionaram ao ler uma notícia relacionada a sua parente. Juliana por esta paixão, já encontrou diversas árvores em MyHeritage.com, 19 para ser exato, que se relacionam com a mesma figura ilustre desta Dama do Sertão. A matéria foi escrita em um jornal de Minas Gerais e diz respeito ao resgate histórico que uma cidade fez ao patrimônio de sua mais ilustre moradora.

Juliana hoje esta em Portugal, seus outros parentes no Brasil e se comunicam pelas uniões feitas em suas árvores em nosso site. Este para nós é um caso de sucesso pois reflete bem o nosso grande objetivo, o de Unir Familias pelo Mundo.

Veja a reportagem detalhada de Joaquina Bernarda da Silva de Abreu Castelo Branco Souto Mayor de Oliveira Campos, a Dama do Sertão e que emocionou Juliana que nos contatou e enviou a matéria para que nós de MyHeritage tomássemos conhecimento. Nos sentimos muito felizes com a comunicação da notícia pois Juliana nos trata sempre como alguém da família. Amigos.

Um abraço, Juliana. Um abraço a todos que encontram diariamente heróis em suas famílias e se sentem orgulhosos de mostrar aos outros a história destes heróis.


Veja a matéria completa no Jornal Estado de Minas

6    mai 20111 Comentário

Repassando

As festas populares de junho já estão chegando e a tradição vinda com os portugueses ainda é vista em inúmeros Arraiás  pelo Brasil afora.

Manter a tradição é manter um pedaço de nossa história.

Lembro-me que uma destas tradicionais festas juninas acompanhou minha infância e hoje é apenas memória de poucas pessoas. Lembro-me bem da expectativa da Festa da Santa Cruz quando já em maio os preparativos, as bandeiras, os sons e as barracas começavam a tomar corpo em minha cidade. Era uma festa que movimentava toda a cidade e trazia da área rural todos os moradores para participarem.  A cidade cresceu, as pessoas cresceram e a tradição foi-se no tempo. No local onde era realizada a Festa, que durava 3 dias e nos encantava quando crianças, agora é uma rua escura que ainda  tem uma cruz de concreto sem vida. Até o transito e o asfalto desviaram da cruz.

Muita história é perdida com a evolução dos tempos, muita tradição é esquecida para dar  lugar a modernidade. As barracas de pastéis que movimentavam tantos voluntários foram trocadas por "áreas de alimentação" em festas pré-montadas que nem sabem por qual motivo existem. Os brinquedos, as manifestações religiosas, o comparecimento das famílias unidas que desfilavam e aglomeravam os pequenos espaços em ruelas cercadas de barracas alusivas à festa e que geravam donativos para as campanhas e para a "comissão", deram lugar aos profissionais que pouco se importam se existe ou não alguma cruz a ser homenageada ou a algum mastro a ser embandeirado. Participe destas atividades em sua cidade, muitas delas só esperam que você e sua família participem. Podemos trabalhar em nós pedaços do passado, pedaços da tradição e o moderno. Devemos trabalhar nas crianças estas tradições para que a memória de muitos de nossos antepassados não acabe apenas como uma cruz de concreto.

Alguma regiões ainda preservam a tradição e merecem nosso aplauso.

Uma destas manifestações culturais repassamos a vocês o convite que recebemos hoje.

Levantamento da Bandeira de Santo Antonio

Instituto Histórico IMPHIC - Betim - Minas Gerais

Horário: 11 junho 2011 de 18:00 a 20:00
Local: Praça do Moraes
Organizado por: Guarda de Moçambique de N. S. do Rosário e de Santo Antônio de Pádua

Descrição do evento:
A Guarda de Moçambique de N. S. do Rosário e de Santo Antônio de Pádua irá levantar bandeira de Santo Antônio na Comunidade do Moraes as 18 horas.
É uma festa em um dos Arraiás, mas poderia ser na pracinha de nossa cidade.
Preserve sua história.

6    mai 20110 Comentário

Repassando

Encontro Regional dos Pesquisadores de História de Minas Gerais : Desvendando os Arquivos Mineiros.

Edital de Inscrição
  • Poderão se inscrever alunos de graduação e mestrado com trabalhos inseridos dentro da temática "História de Minas Gerais," sendo que alunos de graduação poderão apresentar comunicação ou banner e alunos de mestrado apenas comunicação.
  • Os participantes que desejarem apresentar trabalhos deverão submeter resumo inédito de no máximo 10 linhas, com título, fonte Times New Roman, tamanho 12 com espaçamento 1,5, alinhamento justificado, no período de 25 de abril a 16 de maio e encaminhar para o email: inscricao.encontrohistoriamg@gmail.com
Atenciosamente,
Comissão organizadora do Encontro
Sobre nós  |  Privacidade  |  Diga a um amigo  |  Suporte  |  Mapa do site
Copyright © 2014 MyHeritage Ltd., Todos os direitos reservados