14    abr 20143 Comentários

Dez invenções estranhas

Na história da Humanidade as invenções caminham lado-a-lado com o nosso progresso. Mas nem tudo o que é inventado é um sucesso. Aqui listamos dez invenções bizarras que vão lhe fazer pensar: o que os inventores estavam pensando quando acharam que algo assim seria realmente útil para nós?

1- Um piano desdobrável para pacientes acamados, Reino Unido, 1935:

Imagem: imgur.com

Leia mais... "Dez invenções estranhas" »

28    fev 20142 Comentários

Entrevista: Bruno Leal

Bruno Leal - Arquivo pessoal

Hoje temos o prazer de trazer uma entrevista muito especial para vocês, especialmente para os interessados em História. O entrevistado é o Historiador Bruno Leal, que coordena, com muito êxito, o site Café História.
Boa leitura!

MH- Bruno você é jornalista, historiador, professor e fundador da rede social Café História. Você pode nos contar um pouquinho mais sobre as suas inúmeras atividades?
BL - Claro, será um prazer. Comecemos pelo Café História (http://cafehistoria.ning.com). O Café é uma rede social online voltada exclusivamente para historiadores ou pessoas que simplesmente gostam de história, sem serem necessariamente formadas na área. Eu fundei a rede em 18 de janeiro de 2008, a partir de uma plataforma americana chamada Ning, que permite que qualquer pessoas crie a sua própria rede social. São duas as principais propostas do Café História: 1) Estabelecer um espaço de divulgação do conhecimento histórico, aproximando o grande público da universidade e os próprios pesquisadores acadêmicos entre si; 2) Estabelecer um espaço democrático, diverso e transparente de trocas e interações em história. Em pouco mais de seis anos de trabalho, esses objetivos foram alcançados de forma bastante satisfatória. Hoje, temos a maior rede social de história da internet. No Café História, encontram-se cadastradas mais de 54.000 pessoas. Essas pessoas acessaram a rede, fizeram um cadastro, ganharam uma página pessoal e acesso ilimitado aos conteúdos do Café História. Todo participante pode colaborar com a rede, comentar, trocar mensagens e acessar todos os nossos espaços. Há entrevistas, reportagens, artigos, resenhas, vídeos, fotos e grupos de estudos, entre outros. Tudo gratuito. Eu diria que o Café História é uma rede social combinada com um portal. Além do próprio Café Historia em si, estamos presentes também no Facebook, no Twitter, no Google Plus e, mais recentemente, no Youtube, onde temos o Café História TV. É o nosso produto mais recente. O seu endereço é: http://youtube.com/cafehistoriatv.

Leia mais... "Entrevista: Bruno Leal" »

20    fev 20141 Comentário

O parentesco entre Adidas e Puma

Adolf "Adi" Dassler (1900-1978) foi o fundador da marca alemã de roupas esportivas Adidas.

Logo após a Primeira Guerra Mundial, Adi Dassler, que era originalmente um sapateiro, começou a produzir os seus primeiros calçados esportivos na cozinha da casa de sua mãe. Seu pai Christoph e seu irmão Zehlein, que também trabalhavam na indústria de calçados, ajudaram Adi a formar a sua empresa.

Adolf Dassler. Fonte: Blog Adidas

Leia mais... "O parentesco entre Adidas e Puma" »

27    jan 201419 Comentários

Vídeo: Entre a suástica e a palmatória

Hoje temos um vídeo triste mas importante para compartilhar com vocês. Ele mostra como a nefasta ideologia nazista tinha suas ramificações no Brasil e como estes "fantasmas" do passado não têm sido devidamente retratados.

Em uma reportagem especial da Revista de História da Biblioteca Nacional, publicada em janeiro do ano passado, vemos como uma fazenda do interior de São Paulo adotou símbolos nazistas como emblema durante as décadas de 1930 e 1940. Uma propriedade vizinha, pertencente à mesma família, foi ainda mais longe e colocou em prática teorias racistas: eles recrutaram 50 crianças orfãs (basicamente apenas meninos negros, entre os 9 e 12 anos de idade) que trabalhavam à força em suas terras. Em 1990, um fazendeiro descobriu a primeira pista desta história quando encontrou tijolos com suásticas em um chiqueiro.

Convidamos a todos a fazer uma reflexão sobre um tema tão pouco discutido na imprensa brasileira, mas que mostra como a ideologia nefasta nazista esteve presente também no nosso país. Acreditamos que saber mais sobre a própria História é muito mais que um simples ato de conhecer o passado. Isto implica em um profundo compromisso com o pensamento crítico e o questionamento da sociedade nos dias de hoje, para que possamos entender melhor as complexidades sociais e culturais atuais. E, assim sendo, para entendermos mais sobre nós mesmos.

22    nov 201330 Comentários

5 coisas que seus avós faziam e que você não sabe fazer

#piccshare_pic_options, #piccshare_pic_options > *, #piccshare_tint, #piccshare_logo { border-radius: 0; -moz-border-radius: 0; border: none; margin: 0; padding: 0; }Você já parou para pensar nas coisas que seus avós faziam, mas que você não faz mais pois a prática se tornou desnecessária com o tempo, ou por você não fazer a mínima ideia de como fazê-lo? Hoje listamos aqui 5 destas habilidades perdidas com o tempo! Mas podemos e queremos aumentar a lista. Então, se se lembrar de alguma outra coisa é só dizer!


1- Habilidade para escrever longas e frequentes cartas, escritas à mão! Concorda que nos tempos de e-mail e celulares esta é uma habilidade quase em extinção?

Cartas

Quantos de vocês ainda escrevem cartas à mão e as enviam pelo correio? Minha mãe, para citar um exemplo real e próximo, só escreve emails ou manda mensagens de texto pelo Whatsapp. E estes dias tentei explicar pra minha filha o funcionamento do correio, ela achou um absurdo que vão vários dias para uma carta chegar da casa da madrinha até a nossa.

Leia mais... "5 coisas que seus avós faziam e que você não sabe fazer" »

1    nov 201330 Comentários

Finados: Que antepassado você gostaria de encontrar e por quê?

Amanhã é dia de Finados. É um dia para nos lembrarmos e homenagearmos aqueles familiares e antepassados que não estão mais entre nós, através de uma visita ao cemitério.

Talvez seja o dia de acender uma vela, se você for religioso - de fazer uma oração, se não for, talvez só de pensar, com saudades,  com muitas saudades, naquelas pessoas especiais e queridas que fizeram parte das suas vidas, ou talvez naquelas que gostariam tanto de ter conhecido, mas nunca puderam.

Leia mais... "Finados: Que antepassado você gostaria de encontrar e por quê?" »

29    out 20131 Comentário

Biblioteca Nacional do Brasil

Você já visitou a Biblioteca Nacional ou pretende visitá-la hoje? Se sim, lembre-se que hoje a biblioteca está completando mais um ano de vida! Fundada em 29 de outubro de 1810 com o nome de Fundação da Real Biblioteca, hoje em dia, ela é a maior biblioteca do Brasil e da América Latina, e a sétima maior biblioteca do mundo. Não coincidentemente, comemora-se igualmente hoje o Dia Nacional do Livro.

Fachada da Biblioteca Nacional

Suas origens estão intimamente ligadas à história do Brasil. Pois foi com a vinda da Família Real para o Brasil, e com a vinda da Real Biblioteca Portuguesa, que o Brasil ganhou a sua primeira biblioteca. Este primeiro acervo de sessenta mil peças, entre livros, manuscritos, gravuras, mapas, moedas e medalhas foi trazido ao país em três etapas, entre 1810 e 1811.

Durante os primeiros meses o acervo foi guardado no Hospital da Ordem Terceira do Carmo, próximo ao Paço Imperial. Mas como as instalações eram inadequadas, foi estabelecido que um novo local seria edificado para abrigar as valiosas obras da biblioteca.

Leia mais... "Biblioteca Nacional do Brasil" »

21    set 20131 Comentário

Cartões-postais antigos: você guarda os seus?

Desde que os serviços de correio foram criados iniciou-se a tradição de escrever e enviar mensagens através de cartões-postais. Ainda hoje, muitos de nós enviam postais para pessoas queridas durante as férias ou como uma forma rápida de dizer "oi".

Tradicionalmente, um cartão-postal é um pedaço retangular de papelão, com uma foto ou apenas o local para endereço e selo em uma das faces, que pode ser enviado sem o uso de um envelope.

O cartão-postal mais antigo de que se tem notícia data do século XIX, foi pintado à mão por Theodore Hook em 1840. Nos Estados Unidos John P. Carlton patentiou o cartão-postal e começou uma produção industrial em grande escala em 1861. Mas outros pesquisadores acreditam que este primeiro cartão pode ter sido pintado posteriormente e que a invenção se deve a Emmanuel Hermann.

O postal mais antigo?

No Brasil o cartão-postal foi instituído por Decreto, em 1880. O proponente, manuel Buarque de Macedo, expôs seus motivos a D. Pedro II dizendo:

Leia mais... "Cartões-postais antigos: você guarda os seus?" »

10    set 20133 Comentários

Os tesouros debaixo do assoalho

Li este texto no mural de um grande amigo e não poderia deixar de compartilhá-lo aqui no nosso blog.

Imagem: Fábio Biff http://bit.ly/1amW3tI

"Deixem-me contar-lhes uma parábola.

Vocês conhecem aquelas casas de madeira, de tábuas largas, com fendas e gretas pelas quais costumam cair, debaixo do assoalho, um espelhinho, um pente, uma moeda, um botão, uma miçanga, mil coisas assim, que ficam lá embaixo, na escuridão?

Os meninos antigos gostavam de deitar-se no chão e ficar olhando pelas gretas o velho porão escuro. Quando um raio de sol penetrava lá embaixo, brilhavam coisas esquecidas e perdidas, pequenas ninharias que se acumulam, anos a fio.

Leia mais... "Os tesouros debaixo do assoalho" »

8    set 20131 Comentário

Sete de setembro e as memórias

Ontem foi sete de setembro, o dia da Independência do Brasil, e me peguei pensando nas antigas fanfarras e desfiles que faziam parte das comemorações desta data.

Imagem: Blog Gincana ambiental http://ow.ly/oFrfp

Em meados dos anos 80 eu morava em Santa Maria, no Rio Grande do Sul e fiquei me lembrando da minha escola, da minha primeira professora (que se chamava Dona Leila) e de alguns amiguinhos de classe. Não me lembro de muitos deles, infelizmente não sou daquelas que têm uma memória fotográfica. Mas me lembro com muito carinho de uma amiga, a Tatiana, e de como nós duas desfilávamos, muito orgulhosas, juntamente com a nossa escola. Tem até uma foto de nós duas: banguelas, de maria-chiquinha, com uniforme escolar, paradas logo atrás da fanfarra.

Meus pais e os pais dela acompanhavam o nosso desfile, correndo atrás da multidão, tirando fotografias, acenando e nos encorajando a continuar.

Ontem, no dia da Independência, fiquei pensando em como as coisas mudaram de lá pra cá. De como o patriotismo não é mais uma obrigação imposta por um regime militar, mas como também os valores mudam com o passar do tempo. Hoje em dia não são mais todas as crianças que sabem cantar todos os nossos hinos (naquela época tinha o Hino da Bandeira, o Hino Nacional, o Hino do Estado, tenho na cabeça que cantávamos todos os dias, vocês também?) e não sei se há uma identificação com a escola, como existia na minha infância.

Leia mais... "Sete de setembro e as memórias" »

Sobre nós  |  Entre em contato conosco  |  Privacidade  |  Diga a um amigo  |  Suporte  |  Mapa do site
Copyright © 2014 MyHeritage Ltd., Todos os direitos reservados