6    dez 201316 Comentários

A força de um bom dia

Não sei se é o Natal, ou se é uma daquelas necessidades humanas básicas, mas fato é que em maior ou menor grau, todo mundo precisa de atenção. E não é só a atenção dos amigos, do marido, dos filhos ou dos pais. Queremos atenção em geral. Queremos chegar em uma loja e contar com um sorriso no rosto, queremos que as pessoas que nos atendam sejam simpáticas e prestativas. Queremos, por assim dizer, a boa e velha educação.

Mas e o que querem aqueles que nos atendem? Os que sorriem para nós e não recebem nem um olhar em troca, os que nos dizem bom dia e são bombardeados com perguntas, ordens ou pedidos? Não quererão estes também uma contrapartida?

Não é de surpreender que a resposta seja sim, que isto é exatamente o que o outro lado espera.

No final de semana passado eu estava em uma feira, comendo pastel, sentada num banquinho, do lado da barraca. Estava sozinha, sem celular ou algo que pudesse prender minha atenção e estava esperando meus pais chegarem. Então, comecei a observar a conversa de duas das moças que trabalhavam na barraca. Uma perguntava à outra: e aí, já ganhou um hoje? E a outra, só dois.

Imagem: http://www.flickr.com/photos/cbnsp/

Leia mais... "A força de um bom dia" »

Sobre nós  |  Privacidade  |  Diga a um amigo  |  Suporte  |  Mapa do site
Copyright © 2014 MyHeritage Ltd., Todos os direitos reservados