13    fev 20145 Comentários

Entrevista – João Ventura

Hoje temos o prazer de entrevistar aqui no Blog em língua portuguesa de MyHeritage o genealogista português João Ventura.

João, de 39 anos, é natural de Faro, Portugal, mas atualmente reside na Alemanha. Ele tem dois filhos e começou a fazer sua árvore genealógica na altura em que nasceram.
Isso colocou-o em contato com a realidade da pesquisa genealógica em Portugal e a necessidade de "viajar" para uns 20 sites diferentes de modo a obter os registros paroquiais.
João lançou recentemente o site tombo.pt, site este que todas as noites indexa os 18 sites dos Arquivos Distritais de Portugal Continental, e os sites dos Açores, da Madeira e de Guimarães. Nesta entrevista ele nos dá mais detalhes sobre o seu trabalho no site e sobre a genealogia portuguesa.

Boa leitura!

MH - João, você é o fundador do recém-lançado site tombo.pt. Poderia falar um pouco mais sobre o seu trabalho com o site, sobre os seus objetivos e futuros projetos?

JV- Fiz o site como uma ferramenta para me ajudar a mim, e outros como eu, que buscam aos seus antepassados através dos registos paroquiais na Internet. Quando comecei, existia um site muito semelhante (o etombo.com), que no entanto deixou de ser actualizado há quase 4 anos. Para evitar ter de visitar constantemente as páginas dos vários arquivos à procura de novidades, criei um sistema automático para me avisar de todas as novidades que surgissem, que ainda corre todos os dias para actualizar o site. Neste momento o site indexa todos os 22 arquivos com registos paroquiais em Portugal e avisa diariamente das novidades. Para o futuro tenho planos para duas novas funcionalidades: 1) a indexação de outros documentos como os livros de passaportes, as administrações de concelho e os processos ‘de genere’; e 2) informação em cada freguesia sobre a sua origem com ligação para a freguesia anterior. Além disso o site também irá melhorar em aspecto visual e terá uma versão em Inglês.

Leia mais... "Entrevista – João Ventura" »

26    jun 20132 Comentários

Feira Medieval em Portugal

Todos os anos, na primavera europeia, as Feiras Medievais fazem da história uma festa.

Os cenários já estão prontos na maioria das vezes, são locais históricos, castelos e cidades com uma participação importante na história do país.

Uma das mais importantes destas festas é a Viagem Medieval de Santa Maria da Feira. Já comentamos aqui sobre esta festa e este ano, ficamos mais ainda satisfeitos quando nossa equipe teve o prazer de conversar com a genealogista Maria Madalena sobre o intenso trabalho que a equipe de eventos da feira realiza nos meses que antecedem.

Não só cenários, roupagem ou hábitos que as equipes da feira reconstroem e fazem a alegria dos visitantes. Todo um levantamento histórico documental é realizado para permitir mostrar a história exatamente como ela aconteceu.

Este ano, um dos trabalhos de Maria Madalena foi a genealogia e história da Rainha de Portugal, Dona Maria Urraca.  E para quem faz genealogia, estar com documentos antigos, ter acesso a livros e acervos que contam a história de um país já é um grande prazer. Parte desta história pode ser contada por Maria Madalena em uma matéria anterior.

As recriações são tão rigorosamente perfeitas que levam o visitante por uma viagem na Europa Medieval, onde le pode participar como expectador ou personagem. (roupas medievais são alugadas no evento).

Leia mais... "Feira Medieval em Portugal" »

23    mai 20120 Comentário

Controlando crianças

Neste final de semana que passou fui a um festinha de aniversário de minhas sobrinhas Rafaela e Larissa. A casa estava cheia de crianças e todas correndo pela casa, pelo jardim e pelos cantinhos que a gente nem imagina que caiba uma criança.

Eram gritinhos, birrinhas, chorinhos e muita, muita gargalhada. Quem vai a festa de criança sabe muito bem o que eu estou dizendo.

Só existe um momento em que todas disputam o mesmo lugar, em volta do bolo.

Leia mais... "Controlando crianças" »

14    jan 20120 Comentário

Festa da Fogaceiras

Em minha vida, principalmente em minha infância, vivi diversas vezes algumas festas tradicionais que o tempo, a modernidade e na maioria da vezes o descaso fizeram desaparecer. Festas que agitavam as cidades e as populações.

Tradição de anos que se perdeu no tempo. Quantas boas festas deixaram de existir em nosso tempo?

Muitas delas ainda existem em pequenas cidades e em muitos vilarejos, e nas grandes cidades o comércio descaracterizou muitas, sobrando apenas um apanhado de shows e de limites que nem de longe lembram mais as festas originais, ficou na maioria dos casos apenas o nome.

Imagine uma tradição que venha desde o século XV. 500 anos de festa, onde só meninas participam.

Leia mais... "Festa da Fogaceiras" »

Sobre nós  |  Entre em contato conosco  |  Privacidade  |  Diga a um amigo  |  Suporte  |  Mapa do site
Copyright © 2014 MyHeritage Ltd., Todos os direitos reservados