11    ago 201411 Comentários

Avós, pais da história familiar

Bisavós de Dado Moura

Hoje tenho o prazer de trazer aqui para o blog um texto muito bonito, escrito por Dado Moura, falando dos relacionamentos entre filhos, pais e avós. É um texto bastante atual, que toca, por exemplo, nas problemáticas da educação nos dias de hoje. Quem é que fica com as crianças quando os pais trabalham fora? Se os avós cuidam quem é que educa de verdade? A palavra do pai e da mãe vale mais do que a do avô e avó?

Obrigada, Dado, pelo belíssimo texto e por autorizar a divulgação com os leitores de MyHeritage! Boa leitura a todos!

"Através dos causos de família; narrados ao ritmo da (o) vovó (ô), passamos a conhecer a história dos nossos pais quando crianças.

Da mesma maneira que a presença dos pais é importante na vida dos filhos, a participação dos avôs na vida dos netos não poderia ser diferente. Embora a minha infância tenha ficado para trás há muito tempo, as lembranças das coisas que meus avôs me fizeram são tão vivas na minha memória, como se tivessem acontecido ontem.

Muitas pessoas alcançaram larga expectativa de vida e com isso conseguiram conhecer os filhos da sua segunda ou até de sua terceira geração. Com tanta experiência de vida, os avôs acabam vivendo algumas dificuldades de convivência, não com a nova geração, mas com os pais de seus netos. Os conflitos entre os adultos podem ser estressantes quando os avôs, na intenção de estar fazendo o melhor para os netos, interferem na educação aplicada pelos pais aos seus filhos. Mesmo que os compromissos dos pais sejam grandes, não cabe aos avôs assumir a responsabilidade outorgada aos pais.

Leia mais... "Avós, pais da história familiar" »

7    ago 201410 Comentários

Após 62 anos casados, casal falece com quatro horas de intervalo

Neste caso valeu a velha máxima: até que a morte os separe. E isto praticamente de forma literal. Um casal da Califórnia morreu com apenas quatro horas de diferença entre um e outro. Eles ficaram juntos até o fim das suas vidas, e o final foi acompanhado pelos olhares apreensivos de seus familiares. E é difícil não se comover com a sua linda história de amor.

Fonte: CC BY 2.0, Candida Performa

A história de amor de Don e Maxime Simpson começou quando eles se conheceram numa pista de boliche, no final da década de 40. Eles descobriram que tinham muitos interesses em comum e se casaram alguns anos mais tarde. Juntos eles viajaram pelo mundo todo e adotaram dois filhos gêmeos, de um orfanato alemão.

Leia mais... "Após 62 anos casados, casal falece com quatro horas de intervalo" »

20    mai 20143 Comentários

A última carta do vovô

James K. Flanagan escreveu uma carta para seus cinco netos, com conselhos que ele queria lhes dar sobre a vida. Apenas alguns meses depois, inesperadamente, ele morre vítima de um ataque cardíaco. Será que ele já estava esperando ou pressentindo a morte? Fato é que sua carta é uma verdadeira lição de como podemos nos tornar pessoas melhores.

Fonte: Wiertz Sébastien

Gostaria de compartilhar com vocês esta linda carta, que pode servir de inspiração para muitos.

Queridos Ryan, Conor, Brendan e Charlie, querida Mary Catharine,

Leia mais... "A última carta do vovô" »

18    abr 201410 Comentários

Antes e Depois

Frequentemente, postamos na nossa página no Facebook fotos mostrando o antes e o depois de muitas famílias. Sou uma grande fã destas fotos que mostram de forma descontraída como as pessoas que compõem as nossas famílias mudam com o passar do tempo.

E registrar estes momentos para a posteridade é uma forma de homenagear um momento bonito que vivemos com nossos familiares. Por isso sempre convidamos os nossos usuários a registrarem estes tais momentos e a compartilharem conosco estes resultados.

E aqui temos o registro de uma das nossas usuárias: Elizete Pereira Lopes. Elizete e seu marido Saulo Lopes Pereira se casaram em 1981 e tiveram quatro filhos - o Alexandre (30 anos), os gêmeos Alice e Bruno (29 anos) e o caçula Saulo Jr (28 anos). Aqui estão algumas fotos que contam esta linda história familiar:

Mamãe Elizete com seus quatro filhos

Leia mais... "Antes e Depois" »

4    abr 20142 Comentários

Eu tenho um sonho

Hoje, dia 4 de abril de 2014 marca mais um aniversário do falecimento do grande ativista americano Martin Luther King.

Ele se tornou um dos mais importantes líderes do movimento dos direitos civis dos negros nos Estados Unidos, e também no mundo, com uma poderosa campanha de não violência e de amor ao próximo.

King era um ministro da Igreja Batista e liderou, em 1955, o boicote aos ônibus de Montgomery, para combater a política de segregação racial vigente naquela cidade e se engajou em vários movimentos ligados à igreja e ao combate ao racismo.

Seus esforços levaram à Marcha de Washington de 1963, onde ele realizou seu famoso discurso "I Have a Dream" (Eu tenho um sonho).

Imagem: Frasesnofacebook

Leia mais... "Eu tenho um sonho" »

31    mar 20148 Comentários

Histórias de família: Rosana Venceslau

Hoje temos o prazer de trazer para vocês mais uma linda história de família, a história da família Venceslau, contada pela nossa usuária Rosana. Rosana conta aqui, como começou a sua pesquisa familiar e sobre um grande evento de família que ela está planejando e que será realizado no próximo mês.

Boa leitura!

Rosana e seu avô

"Sempre tive orgulho de fazer parte da família Venceslau e trazer comigo um pouquinho dos ensinamentos dos meus avós Paschoalinho Wenceslau e Ruth Nogueira Venceslau.

Trago em meu coração a lembrança de momentos felizes ao lado deles, do afeto dos meus tios, das brincadeiras na infância com os primos, dos Natais inesquecíveis na casa da tia Esther, das aventuras em Itacarambi quando visitamos a tia Maria, das férias em Atibaia e até de uma baita bronca que eu e outros netos levamos do vô depois de uma tarde de muita bagunça por lá.

No falecimento da minha avó, em 31 de março de 2004, me senti muito triste diante da certeza de que meus futuros filhos não teriam a oportunidade de conviver com ela nem ao menos um pouquinho. E de que eles só iriam conhecê-la por meio do que eu lhes contasse sobre ela. O mesmo sentimento tomou conta de mim na despedida final de meu avô, em 5 de dezembro de 2007.

Pouco tempo depois, surgiu a ideia de construir a árvore genealógica da família, como forma de registrar parte de sua história, resgatar suas memórias e possibilitar aos descendentes de Paschoalino Wenceslau e às novas gerações a oportunidade de conhecer suas raízes e saber quem foram seus antepassados. Meu interesse pela pesquisa e minha curiosidade, características típicas de uma jornalista, só aumentaram o desejo de realizar este trabalho.

Leia mais... "Histórias de família: Rosana Venceslau" »

28    mar 201424 Comentários

Nacionalidade espanhola aos descendentes de judeus sefarditas

Ao longo das últimas semanas temos visto uma enxurrada de notícias sobre os judeus sefarditas inundarem as redes sociais: são milhares de pessoas que pretendem provar sua origem sefardita para tentar então conseguir obter um passaporte espanhol.

Tudo começou com a intenção do governo de Mariano Rajoy para aprovar no Congresso Espanhol uma modificação no Código Civil daquele país para conceder a nacionalidade espanhola aos judeus sefarditas que consigam provar suas origens ancestrais e, assim, compensar aquelas famílias que foram expulsas de Espanha sistematicamente a partir de 1492.

Ondas migratórias sefarditas

Os judeus fugiram das perseguições que lhe foram movidas na Península Ibérica durante a inquisição espanhola (de 1478-1834) e se instalaram em novos territórios. Milhares se refugiaram no novo mundo, por exemplo, no Brasil e no México, onde atualmente temos milhares de descendentes dos judeus conhecidos como Marranos (pessoas que foram forçadas a se converterem ao cristianismo, mas que continuavam praticando às escondidas a sua religião).

Leia mais... "Nacionalidade espanhola aos descendentes de judeus sefarditas" »

16    dez 201312 Comentários

Fabrício Fraga: Meu antepassado o “Descobridor de Diamantes”

Recentemente perguntamos aqui no blog qual antepassado que nossos usuários mais gostariam de (re-)encontrar. Foram várias as respostas, muitas delas muito nos emocionaram, pois revelavam motivos íntimos como uma usuária que queria ter a chance de apresentar à mãe, os netos que ela nunca chegou a conhecer, ou outro usuário que gostaria muito de ter a oportunidade de dar um abraço em seu avô.

Prof. Fabrício

Mas um comentário, em particular, nos deixou curiosos: Fabrício, o autor do post de hoje, queria conhecer o Descobridor de Diamantes - Bernardo da Fonseca Lobo.

Fabrício, professor de inglês, que gosta muito de História, interessa-se desde criança pelas histórias das famílias a que pertence, mas só quando foi para a cidade onde agora mora, há 11 anos, é que teve a oportunidade de ter um contato mais próximo com a história de sua família.

Boa leitura!

"Um dos meus antepassados mais distantes é o Bernardo da Fonseca Lobo e sua esposa D. Anna de Mascarenhas de Vasconcelos. Ele, filho legítimo de António Jorge e de Domingas Francisca, nascido no final do século XVII ou no início do século XVIII em Portugal no lugar chamado Rio Maior, termo de Santarém, arcebispado de Lisboa e ela, filha legítima de André de Mascarenhas de Vasconcelos (Português) e de Maria de Jesus de Vasconcelos, nascida em Santo Antônio do Brumado, termo de Mariana, Minas Gerais.

Leia mais... "Fabrício Fraga: Meu antepassado o “Descobridor de Diamantes”" »

6    dez 201316 Comentários

A força de um bom dia

Não sei se é o Natal, ou se é uma daquelas necessidades humanas básicas, mas fato é que em maior ou menor grau, todo mundo precisa de atenção. E não é só a atenção dos amigos, do marido, dos filhos ou dos pais. Queremos atenção em geral. Queremos chegar em uma loja e contar com um sorriso no rosto, queremos que as pessoas que nos atendam sejam simpáticas e prestativas. Queremos, por assim dizer, a boa e velha educação.

Mas e o que querem aqueles que nos atendem? Os que sorriem para nós e não recebem nem um olhar em troca, os que nos dizem bom dia e são bombardeados com perguntas, ordens ou pedidos? Não quererão estes também uma contrapartida?

Não é de surpreender que a resposta seja sim, que isto é exatamente o que o outro lado espera.

No final de semana passado eu estava em uma feira, comendo pastel, sentada num banquinho, do lado da barraca. Estava sozinha, sem celular ou algo que pudesse prender minha atenção e estava esperando meus pais chegarem. Então, comecei a observar a conversa de duas das moças que trabalhavam na barraca. Uma perguntava à outra: e aí, já ganhou um hoje? E a outra, só dois.

Imagem: http://www.flickr.com/photos/cbnsp/

Leia mais... "A força de um bom dia" »

28    nov 20132 Comentários

Usuário contando sua história: Helio Dansa

Hoje vamos contar aqui no blog a história de um dos nossos usuários: Hélio Dansa.

Hélio, de 76 anos de idade, prefere não divulgar a sua foto pessoal, mas compartilhou conosco histórias muito especiais da sua família. Ele é casado há 55 anos e foi Recruta da Polícia Militar aos 17 anos. É ex-aluno da Escola Preparatória de Cadetes do Ar, em Barbacena, MG, foi securitário por muitos anos, e hoje é Corretor de Seguros. Na sua extensa lista de ocupações e títulos destaca-se ainda a pós-graduação em Direito Imobiliário pela FMU e o fato de que é advogado militante em Campinas, SP, há mais de 20 anos.

Helio ainda não conseguiu descobrir muita coisa em relação ao seu lado paterno, mas há 50 anos pesquisa a sua história familiar e no ano passado ele descobriu o site de MyHeritage. Ele chegou até Barcelona, na Catalunha, província hoje separatista da Espanha e encontrou o seu sobrenome no aeroporto de Barcelona -  El Prat de L'Obrigat.

Escudo de El Prat de Llobregat

"De meu avó paterno, Estevam Dansa Prat, nascido em Madrid, Espanha, tenho uma foto de família, mas não o conheci pessoalmente, porque faleceu antes de meu nascimento. Como tenho 76 anos de idade, certo que ele chegou ao Brasil bem antes disso. Além da foto, tenho um baú de ferramentas com as iniciais E. D. inscritas num losango de latão. Coincidentemente, o losango figura no brasão da cidade de El Prat, onde fica o aeroporto de Barcelona, na Catalunha. "

Seu avó, um carpinteiro, nasceu em Madrid e veio para o Brasil trazendo um parque de diversões de sua propriedade. Casou-se com Teodolina Barbosa, que não recebeu o sobrenome Prat, mas apenas Dansa. Foi ela quem lhe deu o nome de Helio. Sua mãe queria Paulo, nome que foi dado, posteriormente, ao filho de Helio.

Helio pode constatar que a música é uma constante na sua árvore genealógica e são vários os episódios com veia musical.

Leia mais... "Usuário contando sua história: Helio Dansa" »

Sobre nós  |  Entre em contato conosco  |  Privacidade  |  Diga a um amigo  |  Suporte  |  Mapa do site
Copyright © 2014 MyHeritage Ltd., Todos os direitos reservados