1    jul 20154 Comentários

8 motivos pelos quais a chuva não tem que estragar seu inverno (ou verão)

O inverno no Brasil pode ser quente e seco ou chuvoso e até mesmo frio. O tempo é imprevisível e temos que tentar nos adaptar, o que também significa que devemos estar preparados para o sol ou chuva. Quando o sol brilha, a lista de possíveis atividades durante as férias escolares é muito grande: praia, passeios de bicicleta e pesca, para citar apenas alguns. Mas o que fazer quando chove e somos forçados a ficar dentro de casa, é um pouco mais difícil.

Leia mais... "8 motivos pelos quais a chuva não tem que estragar seu inverno (ou verão)" »

5    jun 201522 Comentários

Sobrenomes no Brasil = Dificuldade e confusão

Quem entre vocês sabe exatamente que sobrenome adicionar à sua árvore? Quando falamos dos pais até é mais fácil, mas e o sobrenome da mãe? Devemos usar o sobrenome de solteira ou de casada? E porque os sobrenomes às vezes são tão diferentes dentro da mesma família?

O genealogista Anibal de Almeida Fernandes nos presenteou com o texto abaixo e explica como os sobrenomes (principalmente os de origem portuguesa) surgiram com o passar do tempo e o que esta herança portuguesa nos deixou na questão genealógica. Aconselhamos a todos os nossos usuários que leiam o texto com muita atenção. Ele é realmente muito importante para todos aqueles tentando encontrar seus familiares.

Muito obrigada Anibal por este verdadeiro presente!

Quem quiser ler mais textos do genealogista acesse: www.genealogiahistoria.com.br

Imagem: wikipedia.pt

Desde a Idade Média e até ao século XVIII, em algumas zonas rurais portuguesas as pessoas eram conhecidas apenas pelo nome próprio, ao qual era acrescentado o patronímico (nome do pai), para os rapazes, e o matronímico, (nome da mãe), para as moças. Em casos mais raros podia o rapaz ser conhecido pelo matronímico, por exemplo, se não tivesse pai, ou a moça pelo patronímico, no caso, por exemplo, de o pai ser de uma família mais distinta do que a da mãe. A partir do fim da Idade Média, numa lenta transição das urbes (cidades) para o campo, e do litoral para o interior, os patronímicos tendem a fixar-se, transmitindo-se sempre o mesmo, já como sobrenome de uma determinada família que o usa em comum.

Leia mais... "Sobrenomes no Brasil = Dificuldade e confusão" »

20    jan 20156 Comentários

Entendendo datas de eventos – 5 erros comuns cometidos por pesquisadores de genealogia e como evitá-los

Este texto foi escrito por Laurence Harris, chefe de Genealogia do Reino Unido em MyHeritage.

É importante registrar não apenas os principais eventos dos nossos antepassados, mas também a data em que cada evento ocorreu.

Normalmente, existem várias fontes que indicam a data de um evento. Por exemplo, para uma morte, podemos encontrar a data da morte indicada no atestado de óbito, uma lápide, um obituário no jornal e um testamento. No entanto, as datas indicadas devem ter sido documentadas utilizando as convenções de calendário e de registro do local e período em que o evento ocorreu originalmente, ao invés do calendário e as convenções que um pesquisador estará familiarizado hoje. O erro, ao desconsiderar o contexto original de um evento, ou documento, muitas vezes resulta em erros na compreensão de quando um evento realmente ocorreu.

Abaixo estão listados cinco dos erros mais comuns que ocorrem em interpretação de datas, juntamente com algumas sugestões sobre a forma como estes erros podem ser evitados ou corrigidos.

Leia mais... "Entendendo datas de eventos – 5 erros comuns cometidos por pesquisadores de genealogia e como evitá-los" »

3    jan 20152 Comentários

Genealogia e Tolkien

No final do ano passado multidões foram aos cinemas para assistir Hobbit, um dos livros de Tokien que continua fazendo sucesso atualmente. Mas o que este livro cheio de seres mágicos, num mundo de fantasia tem a ver com a genealogia? Muita coisa, segundo o nosso usuário João Victor, que escreveu o texto que vamos ler a seguir! O criador de Hobbit e Senhor dos Anéis era um verdadeiro fã da temática e criou gerações de famílias, mostrando o seu apreço pela pesquisa familiar.

Muito obrigada João Victor pelo brilhante texto e boa leitura a todos!

J. R. R. Tolkien: Fantasia e Genealogia

Apesar de ser professor em Leeds por seis anos e ser eleito a uma cátedra na Universidade de Oxford em 1925, onde ministrava aulas de Inglês Antigo e Medieval, Filologia Germânica, Islandês, Galês e Saxão (entre outros), o escritor britânico J. R. R. Tolkien só se tornou conhecido em seu país e no mundo após as publicações de seus dois mais famosos livros: O Hobbit (1937) e sua obra prima, O Senhor dos Anéis (1954). Neste e em outros mais de 20 livros (a maioria publicado postumamente), Tolkien desenvolveu uma vasta mitologia, com raças variadas: “deuses” e “demônios”, elfos, humanos, anões, hobbits, orcs e animais fantásticos. Suas histórias se desenvolvem desde a gênese do universo até o final das “eras mágicas”, quando apenas os humanos passaram a dominar o mundo.

Leia mais... "Genealogia e Tolkien" »

14    nov 201421 Comentários

9 sepulturas pra lá de especiais

Em alguns cemitérios você encontrará lápides e sepulturas verdadeiramente especiais e muito diferentes das demais.

Algumas sepulturas revelam muito sobre as pessoas lá sepultadas e, ao olhar com atenção, podemos ver que tipo de hobbies as pessoas costumavam ter em vida, ou como estas pessoas pensavam sobre a vida e o mundo, ou vemos também, como elas eram amadas pelos seus familiares.

Separamos 9 sepulturas especiais para que vocês vejam o quanto podemos descobrir sobre os nossos antepassados, durante uma visita ao cemitério onde eles estejam enterrados.

E depois nos diga qual destes exemplos é o mais interessante, na sua opinião!

1) Um fã do jogo Palavras cruzadas (ou scrabble, no original em inglês)

Leia mais... "9 sepulturas pra lá de especiais" »

20    out 20147 Comentários

Meu querido diário

Alguém de vocês já teve um diário na infância, na adolescência ou talvez ainda o tenha? Todos nós sabemos o objetivo de um não é mesmo? Pretendemos guardar nossas experiências, pensamentos e lembranças, os nossos segredos, esperanças e inseguranças, ou simplesmente um local em que podemos dar vazão aos nossos sentimentos.

Por isso, encontrar um diário de um antepassado, é ao mesmo tempo acessar os pensamentos mais íntimos de nosso familiar, mas também ter acesso a uma riqueza de informações sobre a sua vida.

Leia mais... "Meu querido diário" »

9    out 201415 Comentários

Registros de óbito: essenciais para a sua pesquisa

Esta postagem foi escrita em colaboração com a expert em genealogia Miriam J. Robbins. Miriam vem ministrando cursos e palestras nos Estados Unidos desde 2005. A sua paixão pela história familiar, no entanto, é muito mais antiga, desde a adolescência ela se interessa pelo assunto. Em 1987 ela iniciou a sua pesquisa genealógica e, 10 anos mais tarde, ela conseguiu uma grande vitória: reuniu sua avó à sua família biológica. Miriam é autora de um blog especializado em genealogia (em inglês): AnceStories, the stories of my ancestors, além de trabalhar em outros dois sites bastante interessantes:  o Online Historical Directories e Online Historical Newspapers.

O mês de outubro é conhecido por ser o mês da pesquisa familiar e também o mês do Halloween. Ou seja, uma combinação perfeita de registros de óbito e pesquisa genealógica. Registros de falecimento são uns dos melhores registros para iniciarmos uma pesquisa em genealogia devido aos vários formatos encontrados, os tipos de informações neles contidos e os muitos detalhes adicionais que podem ser encontrados, referindo-se à vida e à morte do seu antepassado.

Leia mais... "Registros de óbito: essenciais para a sua pesquisa" »

3    out 20144 Comentários

Fotos, livros e documentos antigos – como conservá-los

Muitos de nós, amantes da genealogia, temos em casa um pequeno arquivo, onde guardamos com todo carinho fotos, livros e documentos antigos de nossos antepassados. Porém, nós todos sabemos que o tempo é o nosso inimigo, assim como insetos e várias outras pragas, que atacam o nosso acervo.

Por isso compilamos para vocês, baseados em informações que nos foram passadas pelo Instituto Histórico, Geográfico e Genealógico de Itapetininga, um pequeno manual para sabermos mais sobre as pragas que estragam nossos acervos e o que fazer para evitá-las.

Quais são os tipos de insetos e pragas que estragam os acervos?

A maioria das espécies de insetos que podem infestar os acervos de papel não são atraídas pelo papel em si, mas pelas gomas, adesivos e amidos, que são digeridos com facilidade muito maior do que a celulose, de que é feito o papel. Alguns insetos atacarão também a celulose (isto é, papel e papelão) e as proteínas (isto é, pergaminho e couro); mas esse dano acarretado pelos insetos não provém unicamente de seus hábitos alimentares; as peças também podem ser danificadas pelas secreções e pelas atividades de abrir túneis e de fazer ninhos.

Leia mais... "Fotos, livros e documentos antigos – como conservá-los" »

15    set 20146 Comentários

Fontes importantes para a genealogia: Jornais

Notícias locais do jornal Spanish American (página 12; 6 de fevereiro de 1905, Roy, Mora County, New Mexico)

Jornais antigos são verdadeiros tesouros genealógicos. Caso a sua família tenha ficado bastante tempo em um único lugar, as chances são grandes de que os jornais locais tenham publicado alguma notícia em relação a eles.

E que tipo de notícias seriam estas? São principalmente informações sobre nascimento, falecimento ou casamento. Era comum no passado publicar-se este tipo de notícia. Além disso, caso os parentes de vocês tenham fundado alguma firma ou tenham tido um negócio próprio, pode haver propaganda deles nos jornais, editais e outras informações importantes ou apenas curiosas. Anúncios, informações sobre os imóveis, festas de final de ano, eventos esportivos e até mesmo os preços das mercadorias, em determinadas épocas, lhe darão uma ideia de como era a vida dos seus familiares. E ainda lhe dão uma visão geral da História, em uma determinada época.

Na página 12 do jornal Spanish American de de 6 de fevereiro de 1906 a seção local oferece exatamente este tipo de informações, como pode ser visto no exemplo ao lado. Nesta coluna das notícias locais (e qual jornal, principalmente de cidade pequena, não tem esta coluna social, não é mesmo?) ficamos sabendo quem foi pra onde, os negócios locais e até mesmo sobre o estado de saúde de determinadas pessoas. Caso os seus parentes também tenham sido mencionados nestas colunas sociais, vocês terão em mãos um material bastante rico e pessoal sobre eles, num determinado período de tempo.

Leia mais... "Fontes importantes para a genealogia: Jornais" »

18    ago 20149 Comentários

Pesquisa genealógica em cemitérios

Há alguns meses nós trouxemos uma novidade para os leitores do nosso blog: a parceria com o BillionGraves, para que juntos pudéssemos lançar uma empreitada gigante: digitalizar os cemitérios do mundo todo.

Naquele post, ensinamos um pouco como podemos ajudar a preservar a memória e as informações contidas nas lápides dos cemitérios, antes que elas se percam para sempre, vítimas da ação dos tempos. Porém, muitas dúvidas permaneceram e temos recebido constantemente novos emails em que os usuários pedem mais dicas para esta importante tarefa de preservação. Notamos que vocês estão realmente empenhados em salvar as informações referentes a todos, e não apenas sobre os próprios parentes.

Cemitério da Colônia Antão Farias, Formigueiro/RS. Imagem: Rômulo Filipini - https://www.flickr.com/photos/romulofilipini/

Leia mais... "Pesquisa genealógica em cemitérios" »

Sobre nós  |  Privacidade  |  Diga a um amigo  |  Suporte  |  Mapa do site
Copyright © 2015 MyHeritage Ltd., Todos os direitos reservados