Os cheiros e as emoções que eles nos trazem

Comentários0

Diferentes cheiros podem nos trazer memórias de anos atrás, nos transportando para uma outra época. Para mim, por exemplo, o cheirinho de canja de galinha me faz lembrar da minha infância e da minha mãe. Até hoje, quando alguém fica doente, ou quando estou com muita saudades do colo da minha mãe, que mora muito distante, eu faço uma canja, pois só o aroma já me fazem sentir melhor instantaneamente.

Parece até que alguns de nós compartilhamos memórias associadas a um determinado cheiro. Por exemplo, cheiro de pipoca lembra cinema, cheiro de protetor solar nos faz lembrar da praia e do verão, ou cheiro de canela nos lembra os inúmeros quitutes das festas juninas.

Você também tem lembranças especiais associadas a um cheiro específico? Eu me lembro bem de um cheiro específico que sempre tinha em um lugar na casa dos meus avós. Cada vez que eu os visitava eu costumava brincar com 3 bonecas bem pequenas, que eles tinham comprado pra mim. Elas sempre ficavam guardadas em uma gaveta de uma cômoda que tinha um cheiro bem específico, meio úmido. Anos mais tarde, já adulta, cada vez que eu sinto um cheiro parecido, eu me lembro dos meus avós, da gaveta e das 3 bonequinhas e me dá uma saudade enorme. Eu me lembro da alegria daqueles momentos e da tristeza enorme que sinto, por não ter mais meus avós aqui comigo.

Geralmente, os aromas associados às lembranças são bem significativos, pois associamos com momentos que tiveram um impacto nas nossas vidas.

Cientificamente, a razão pela qual os cheiros podem evocar memórias é devido ao bulbo olfativo, em nosso cérebro. O bulbo olfativo fica entre seu nariz e a base do seu cérebro. Ele é ligado às partes do cérebro que controlam nossa memória e emoção – a amígdala e hippocampus. É por isso que os aromas podem desencadear emoções e lembranças tão intensas.

 

A ligação entre cheiros e memória é conhecida como o “Fenômeno de Proust” Este fenômeno ganhou o seu nome, em homenagem ao escritor francês Marcel Proust, que escreveu em seu romance  À la recherche du temps perdu (Em busca do tempo perdido) sobre as memórias de infância de um dos personagens do livro que vêm à tona, após o mesmo sentir o cheiro de chá e biscoitos. O romance foi publicado em 1913 e influenciou muitas pesquisas que analisam a relação entre cheiros e memória.

Alguns aromas nos deixam até mesmo um pouco saudosos e nostálgicos. Alguns cheiros que podem ativar nossas lembranças são sabonetes, comida, sabão em pó, grama, terra molhada, perfumes, etc. Algumas vezes, nós não conseguimos explicar muito bem, porque um cheiro específico nos faz lembrar de algo ou alguém, mas ainda assim, ficamos comovidos.

Fato é que os cheiros podem provocar lembranças positivas e negativas do nosso passado. E este é o nosso sentido que mais desencadeia lembranças.

E você? Tem algum cheiro que te faz lembrar de alguma situação específica? Compartilhe suas lembranças conosco!

Deixar um comentário

O e-mail será mantido em sigilo e não será mostrado