O irmão alemão

Comentários1

Hoje gostaria de compartilhar com vocês uma dica (talvez para o Natal?) de um livro que mistura genealogia, ficção e a sorte de uma maneira impressionante.

Trata-se do livro “O irmão alemão, do músico e compositor brasileiro Chico Buarque, lançado no Brasil em 2014 e em Portugal em 2015 pela Companhia das Letras.

A história de como Chico ficou sabendo deste irmão alemão é meio antiga, foi revelada durante uma entrevista à Folha de São Paulo, em 1994. Numa visita a Manuel Bandeira, em sua casa, no Rio de Janeiro, Tom Jobim, Vinícius de Moraes e Chico se encontraram e começaram a bater papo. O pai de Chico – Sérgio Buarque de Hollanda foi lembrado e Bandeira mencionou “aquele filho alemão”. Chico, intrigado, pergunta: “Que filho?”. Vinícius responde: “Você não sabia?”.

Na volta para São Paulo, Chico pergunta ao pai sobre seu irmão e fica sabendo que seu pai havia tido um romance na Alemanha, antes do seu casamento, quando trabalhava como correspondente de “O Jornal”, em Berlim, de 1929 a 1930. A namorada Anne Ernst engravidou e teve seu filho quando Sérgio já havia retornado ao Brasil. O filho foi dado para a adoção e Sérgio nunca chegou a conhecê-lo. Houve uma troca de cartas com algumas instituições alemãs (estes documentos podem ser verificados no livro) e até uma tentativa de trazer a criança para o Brasil – mas que não chegou a acontecer.

Com a chegada dos nazistas ao poder a história se complicou e o irmão alemão foi adotado pelo casal Arthur e Pauline Guenther. Sérgio foi inclusive contactado para provar a origem “ariana” da criança.

Através de uma pesquisa genealógica foi possível encontrar o irmão de Chico, o alemão Sérgio Guenther, também ele cantor, na antiga República Democrática Alemã (Alemanha Oriental).

Boa leitura!

Deixar um comentário

O e-mail será mantido em sigilo e não será mostrado

  • Helvio Leme de Almeida


    novembro 30, 2017

    Muito interessante esta ideia da MyHeritage, de criar este interessante blog. Vejo que fará sucesso. Parabens.