História dos nossos usuários: Isabel Camargo

Comentários3

Hoje temos aqui no blog a história de uma usuária, que há muito tempo queria saber mais sobre a história da sua família. A Isabel sempre teve uma verdadeira paixão em pesquisar sobre a isabel-camargofamília.Isabel, estudante de pedagogia, ama história e acredita que sabendo quem foram os antepassados ela pode conhecer o nosso presente.
Ela inclusive fez uma tentativa, há alguns anos, de construir uma arvore genealógica. Porém, na época, não havia computador de fácil acesso e não existia celular:

“Fui afogada mediante a tantos papéis e desisti devido a falta de recursos que pudessem me auxiliar. Depois de muitos anos o computador e celular viraram ferramentas populares, e tive o privilegio de conhecer o MyHeritage e logo iniciei a construção da árvore e fiquei encantada pela facilidade de montar algo de uma forma simples – antes eu era enterrada por papéis! Para minha surpresa, descobri que a mãe de meu avô, que ninguém da família tinha foto dela, foi criada por uma família de pessoas brancas e conseguimos localizar esta família! A neta da família que criou a minha bisavó foi muito simpática e compreensiva e mostrou interesse em minha causa. Ela disse que tinha foto de minha bisavó e que o irmão dela mandaria a foto. Para minha surpresa pude pela primeira vez ver o rosto de minha avó! Fiquei admirada em ver como ela era bonita. Sou muito agradecida por MyHeritage que tornou possível que eu visse pela primeira vez o rosto de minha bisavó.”januaria

Esta descoberta foi muito emocionante para a Isabel. Na verdade, ela já nem pensava que um dia poderia passar por esta emoção. Afinal, ela já estava com 41 anos na época da descoberta e uma tia-avó de Isabel, ou seja filha da sua bisavó Januária, que mora numa cidade próxima, também nunca tinha visto uma foto da sua mãe. Inclusive, havia uma história na família, de que Januária não gostava de tirar fotos e era este o motivo, pelo qual não havia nenhuma foto disponível. Isabel tinha a foto do marido de Januária, ou seja de seu bisavô. Então, foi com imensa alegria que ela pode mostrar para a sua família esta foto tão desejada. Sua mãe, neta de Januária, já não se recordava muito bem do rosto da avó, então a alegria foi realmente geral.mae-de-isabel

Ela inclusive já organizou uma reunião com a família, que proporcionou esta descoberta:

“Eu estive de férias durante o mês de Setembro, portanto logo escrevi via e-mail dizendo que estaria indo para São Paulo e gostaria muito de poder encontrá-los (os parentes de criação da sua bisavó). Eles mais que depressa marcaram o dia, mandaram o endereço. Fomos recebidos com um lindo e delicioso café da manhã no apartamento da mãe deles. A mãe deles, com 97 anos de idade, era a nora do casal que criou a minha bisavó. Eles contaram que a minha bisavó morava em Santos, onde os pais deles se conheceram e casaram. A mãe deles conviveu com a minha bisavó, mas, infelizmente, a senhora mãe deles está muito debilitada e não fala mais, infelizmente não pudemos conversar com ela.”

Atualmente, Isabel tem 239 nomes em sua árvore, e dentre as pessoas mais antigas estão a própria bisavó Januária de 1891. Através deste achado foi possível encontrar os nomes dos pais de Januária (trisavós de Isabel) – já que ela encontrou a certidão de óbito onde constava tal informação.

“Agora a próxima etapa é solicitar registro de batismo na igreja da região onde Januária nasceu para ver alguns dados que ainda não temos a respeito dos pais dela.”

Isabel conta que se sente uma verdadeira “escritora de novela”, em que os palpites e sugestões de seus colegas de trabalho lhe ajudam a seguir adiante, a procurar mais pistas e, principalmente, a não desistir.

Ela também agradece pela ajuda do MyHertitage:

” O MyHeritage foi fundamental, pois através do site pude organizar a árvore de uma forma fácil e prazeirosa com capacidade de arquivar documentações e receber orientações que muito me ajudaram.”

E nós agradecemos a você, Isabel, por compartilhar a sua história! Pudemos sentir na pele a sua emoção por enfim poder ver uma foto da sua querida bisavó! Parabéns pelo sucesso e desejamos muitas descobertas para você e sua família!

Deixar um comentário

O e-mail será mantido em sigilo e não será mostrado

  • Sandro Vinícius


    outubro 26, 2016

    Muito linda a história!!!
    O principal fator q me motivou à pesquisa genealógica quando tinha apenas 16 anos, em 2011, foi o ensino bíblico de q as pessoas q já morreram podem ser ressuscitadas dos túmulos, de acordo por exemplo com um trecho de João…
    Com respeito a fotos eu dei sorte na minha pesquisa com respeito a avós, mas no caso dos 8 bisavós, existe fotos de 5 bisavós apenas, digo apenas pq dois deles deixaram 1 foto apenas, sendo o pai do pai do meu pai, uma foto muito precária em nitidez, não dá para ver os detalhes do rosto… Mas sim Isabel, cada descoberta com respeito a fotos antigas, trás um verdadeiro sentimento no coração, algo único, simplesmente pq n conhecemos tais ancestrais, mas sabemos q sem eles não estaríamos aqui.
    Abçs

  • Sethii Rixo Caroli


    novembro 15, 2016

    Muito legal urealmente emocionante

  • Helen M.Cambuí


    novembro 18, 2016

    Fantástico e motivador a história de persistência da Isabel.
    Já faço parte do My Heritage há anos, mas como não conseguia chegar em um denominador comum, eu deletava e excluía o site. Então, em 2014 refiz o site e deixei de molho (por falta de informações de minha família, fotos…), então, em 2016 comecei através do Facebook a encontrar várias pessoas de minha família que nem conhecia e que foram contando suas histórias e raízes, então, fui acrescentando os dados na árvore genealógica.
    Estou feliz com o My Heritage e com as descobertas. Meus primos estão cooperando muito e me repassando informações preciosas da minha raiz.
    Família Cambuí, Cambuhy, Camboim agradece a toda a equipe My Heritage.