A regra dos três Cs

Comentários0

Este artigo foi escrito por Kate Eakmann, uma genealogista do site Legacy Tree Genealogists, um parceiro de pesquisa que nós do MyHeritage recomendamos. Kate fez mestrado em história e adora ajudar as pessoas a visualizar a vida dos seus antepassados. Ela tenta sempre “pensar fora da caixa” para descobrir detalhes preciosos sobre a família das pessoas que pesquisa.

Hoje ela vai falar um pouquinho sobre o que fazer quando você herda a pesquisa familiar de um parente. Você também acaba de ganhar a pesquisa da sua avó, um tio-avô ou até mesmo de um parente mais distante, pois ele ouviu falar que você “faz genealogia”? Então, agora você deve estar pensando o que fazer com todo o material herdado…

Aqui estão três dicas fáceis, para integrar esta herança à sua própria pesquisa.

1. Classificar
Olhe cada página recebida.

  • De que documento se trata? É uma foto, uma carta, página sobre um grupo familiar, censo, testamento, artigo de jornal, ou algo mais?
  • Sobre quem é? Esta página trata de somente uma pessoa, uma família, ou múltiplas gerações de uma família? É possível que um item seja sobre uma pessoa, ou pessoas, da(s) qual(is) você nunca tenha ouvido falar.

Antes: o que fazer com todos papéis, documentos e fotos herdados? Classificar, combinar e conservar (Fonte: Kate Eakmann)

Organize as páginas.
Depois de “sentir” o material e deduzir como funcionada a pesquisa que você recebeu, dá para decidir melhor como organizar tudo o que você recebeu.

  • Caso a papelada e as fotos pertençam a uma única linha familiar, talvez seja mais útil dividir a informação por gerações. Comece com sua própria geração e vá voltando no tempo, com a geração dos seus pais, dos seus avós, etc.
  • Caso a pesquisa seja mais ampla, no seu escopo, talvez seja melhor dividir a informação primeiramente em linhas familiares, e, depois, em gerações, como explicado acima.

Como organizar fisicamente as informações recebidas vai do gosto de cada um. Mas certifique-se que você mantém o seu padrão normal, para evitar confusões. Porém, independentemente do método escolhido, geralmente é recomendável subdividir as coisas. Dentro de uma pasta de linha familiar, você pode adicionar divisores para cada geração. Dependendo da profundidade da sua pesquisa e do tamanho da sua pesquisa, pode ser também útil dividir cada geração em pessoas.

  • Posicione cada página ou item da pesquisa herdada, em uma pasta para aquela determinada família ou pessoa.
  • Caso um item seja relevante para mais de uma pessoa ou família, escaneie a página e tire uma cópia para a outra pasta em questão. Este passo garante que você leve em consideração cada item, relacionado a cada pessoa mencionada no documento.
  • Caso você se depare com itens que lhe deixem em dúvida, coisas como: quem é esta pessoa na fotografia? Por que temos informações sobre uma família, da qual nunca ouvi falar?, faça uma cópia do item em questão e escreva literalmente a pergunta na cópia. Depois, adicione esta folha em uma nova pasta, nomeada de “Perguntas”, “Mistérios” ou “A resolver”.

2. Combinar
Agora que você já classificou e organizou a pesquisa herdada, é hora de começar a integrá-la à sua própria pesquisa.

  • Comece com a geração mais próxima de você e leia cada página.
  • Compare as informações da pesquisa herdada, com o que você já sabe.
  • Verifique se a página é aplicável ao seu parente. Caso a informação seja nova, adicione ao seu site de família, com informações de fonte.

Possivelmente, você encontrará informações que não batem com aquilo que você já encontrou. Trate estas informações, como você sempre trata informações contraditórias, quando pesquisa: compare tudo, analise e continue pesquisando, até você encontrar uma explicação razoável para a discrepância de informações.

Caso a pesquisa herdada lhe traga novas pessoas para a sua árvore genealógica, preste atenção se realmente se trata aqui da mesma família e só então adicione os nomes à árvore. Novamente, não se esqueça de indicar a fonte destas novas informações.

  • Bancos de dados online permitem que você adicione fotos e outros documentos, como cartas. Escaneie cada um deles e adicione ao perfil de cada pessoa, conforme você for combinando as informações das pastas já classificadas.
  • Verifique informações desta pesquisa herdada, que talvez não estejam disponíveis em outros locais. Por exemplo, será uma foto mostra três filhas e dois filhos, e não duas filhas e dois filhos, como você achava que eram os filhos de uma determinada família? Será que um envelope, ou carta têm um endereço, que poderá lhe levar a uma família, em um censo?

Finalmente, dê a devida atenção à pasta de “Mistérios”. Se o seu trabalho até aqui ainda não explicou quem são as pessoas desconhecidas e como elas são relacionadas com a sua família, comece a pesquisar cada pessoa, para descobrir mais sobre ele ou ela. Talvez eles sejam vizinhos, ou amigos íntimos da família. Pergunte também para os seus familiares se eles já ouviram falar destas pessoas desconhecidas.

3. Conservar
Guarde tudo o que você puder da pesquisa herdada, mesmo que isso envolva repetições. Os documentos em suas mãos são um atestado do amor do seu parente pela sua família. Ao preservar o seu trabalho, você estará dando o reconhecimento aos seus esforços.

Escaneie as fotos, escaneie os documentos,e scaneie as transcrições, principalmente, se estes itens ainda não fizerem parte da sua coleção.

Ao terminar de escanear, guarde a coleção completa. Guarde as fotos e cartas escritas à mão em folhas de polipropileno. Caso você tenha uma pilha de papéis soltos, ou um fichário, talvez seja melhor retirar as folhas do mesmo e guarde numa caixa para armazenar documentos, própria de arquivos. Dá para encomendar estas caixas online, por um preço baixo.

Depois: todos os documentos organizados e bem conservados em pastas arquivísticas (fonte da foto: Jeremy Katz, archvization.wordpress.com)

Finalmente, compartilhe este tesouro com outros membros da sua família, que também estão interessados na história familiar. Você pode adicionar todas as suas informações no seu site de família, no MyHeritage e convidar os familiares a colaborar com você. Aproveite este momento para motivar os seus parentes a participar!

Deixar um comentário

O e-mail será mantido em sigilo e não será mostrado