História de família: a descoberta de vários familiares

Comentários0

Quando Cathy Combs, dos Estados Unidos, começou a fazer a pesquisa da história da sua família, ela não fazia ideia das descobertas que estavam por vir. Mas fato é que ela descobriu um enorme ramo familiar, que ela simplesmente não sabia que existia.

MyHeritage teve um papel fundamental tanto na documentação da minha genealogia, bem como na pesquisa que me fez descobrir meus meios-irmãos!

Tudo começou com Jean McDonald Clark. Ela nasceu em Chicago, cresceu em Minnesota e se casou com Ernest Rucks em 1946. Entre 1947 e 1950 o casal teve 4 filhos. Infelizmente a jovem esposa tinha uma vida doméstica bastante turbulenta, de forma que ela resolveu fugir e se mudou para a Califórnia grávida, onde deu à luz o quinto filho e entrou com um pedido de divórcio. Naquela época mulheres abusadas não tinham muitas opções de ajuda, ou mesmo entendimento pela sociedade.

Jean deixou seus quatro filhos, que foram criados por membros da sua família. Depois do nascimento do seu quinto filho, ela o deixou aos cuidados de sua irmã e tentou seguir adiante, numa nova vida. Ela então conheceu e se casou com o seu segundo marido Wilfrid D. Combs, com quem teve mais dois filhos. Infelizmente, mais uma vez Jean se viu em um ambiente violento. Assim, ela decidiu mais uma vez escapar da situação, deixou os dois filhos aos cuidados do pai e voltou para Minnesota.

Jean se casou pela terceira vez e passou o resto da sua vida no Minnesota. Quando ela faleceu, em dezembro de 2000, dois dos seus três filhos nascidos na Califórnia, não sabiam nada da existência dos filhos de Minnesota.

Agora, voltamos ao ano de 2012, Cathy Combs, a sexta filha de Jean, começou a pesquisar o passado da sua família. De posse de amplo material fornecido por seu avô paterno, ela começou a pesquisar mais de um século de história familiar. Mas só de pensar em ter que mexer com toda aquela papelada já era ruim. Jean começou a então a pesquisar maneiras de organizar as informações que tinha em mãos:

Foi aí que eu entrei na página www.myheritage.com.br. Foi como uma dádiva divina.

Eu comecei a ler todo o material deixado pela minha avó e bisavó. Deu para perceber que eu teria que achar alguma maneira de transformar toda aquela papelada em um material mais moderno e atual. E para isso, eu precisaria de uma página de gerenciamento. Durante mais de 25 anos, eu trabalhei com o gerenciamento de banco de dados, para várias firmas, inclusive criando ferramentas para tal. Mas, de alguma forma, este projeto me dava arrepios. Não sou nenhuma expert, mas eu sempre me virei muito bem. Contudo, eu fiz algumas pesquisas na internet e encontrei o MyHeritage. Deu para perceber de cara como esta página é dinâmica e fácil de usar, o que logo me encorajou a começar a organizar toda a papelada juntada pela minha família, desde 1900.

Depois de iniciar a página da sua família em janeiro de 2013, informações até então desconhecidas pela Jean, começaram a pipocar. E tudo culminou com a revelação chocante que Cathy tinha vários meios-irmãos, que ela não fazia a mínima ideia que existissem.  Foram 5 meios-irmãos, descobertos graças ao MyHeritage.

As Smart Matchings foram essenciais. Elas me apontaram o caminho certo a seguir. E pesquisas mais recentes também me ajudaram a seguir adiante, quer confirmando informações que eu já tinha, quer adicionando informações novas.

Com esta descoberta tão incrível, Cathy e cinco dos seus 6 meios-irmãos resolveram marcar uma tele-conferência, para se conhecerem. Depois deste primeiro encontro, inúmeras cartas, telefonemas e emails foram trocados. O primeiro encontro entre os irmãos aconteceu no dia 4 de julho de 2013. A maioria dos meios-irmãos compareceu, mas não todos ainda.

Este encontro foi, acima de tudo, avassalador. Cresci e passei a minha vida inteira achando que a minha família éramos meu irmão e eu. E depois do choque inicial que a descoberta me causou, saí contactando todos meus “novos” irmãos. Foi um momento mágico para nós todos.

Infelizmente, o irmão recém-descoberto James Harold Rucks (1947-2015), faleceu pouco depois deste reencontro familiar, em julho de 2015. Porém, Cathy continua em contato constante com o resto da trupe:  Del, 68 e Rose, 67, moradores de Minnesota; Lane, 64, residente da Virginia; Marty, 62, da Califórnia; e John, 56 que mora perto de Cathy em Spokane.

Ainda está sendo muito especial pra gente, o fato de estarmos juntos. Tanto é que sempre que estamos juntos, até nos esquecemos de posar para as fotos. Nós temos tanto para conversar e recuperar o tempo perdido.

Cathy também aprendeu algumas lições de vida, a partir da sua experiência de pesquisar o passado da família e encontrar seus meios-irmãos.

Quanto mais eu pesquiso, mais eu acredito que nós, seres humanos, somos mais próximos uns dos outros, do que imaginamos. Então, seja gentil com as pessoas. Todo mundo tem uma história. ESCUTE. Você pode não ter uma segunda chance.

Deixar um comentário

O e-mail será mantido em sigilo e não será mostrado