12    out 20130 Comentário

Dia da criança é dia de brincar!

Tenho lido em  vários outros blogs e páginas da internet um verdadeiro manifesto a favor da infância. Uma infância, diria eu, como a nossa ou a dos seus pais talvez tenha sido. Uma infância em que os valores residiam mais no ser do que no ter.

Não vou dizer que na minha infância a vontade de ganhar um brinquedo no dia das crianças não existia. É claro que a vontade estava lá e, também, muitas vezes, a realização deste desejo. Eu passava dias e dias sonhando com os brinquedos que iria ganhar neste dia. Fazia listas, negociava com minha mãe, trocava desejos de ordem: "tá bom, então isto eu quero no dia das crianças e aquilo no Natal", reconhecia que não dava para ganhar tudo o que eu queria e com meus pais aprendi muito cedo o conceito do que era supérfluo e do que era necessidade.

Meus pais me guiaram com muito amor, paciência e sabedoria e me ensinaram o que é um simples capricho, o que é uma necessidade, uma vontade ou um luxo. Penso que toda criança precisa destas lições. Ninguém nasce sabendo e ninguém nasce consumindo. O que muitas crianças aprendem nos primeiros momentos de vida é que temos uma família por perto e, apesar das exceções, muitas crianças aprendem muito cedo o amor incondicional de seus pais e familiares.

E quer data melhor para nos lembrarmos deste amor do que o dia das crianças? Dia de nos lembrarmos da criança que existiu e da criança que ainda existe dentro de cada um de nós. Dia de nos lembrarmos das crianças das nossas famílias e das crianças que ainda virão.

Dia de lembrar que uma criança, para ser feliz, precisa simplesmente do carinho e atenção dos seus pais, avós, tios, padrinhos e outros familiares. Não precisa encher de presentes, não precisa ganhar mais um brinquedo que vai ser largado esquecido, em algum canto, mais dia ou menos dia. Que tal dar as crianças ao seu redor o presente maior que ela pode receber? A sua atenção. O seu carinho. A sua presença. A sua família.

Hoje nos dias crianças, num dia bastante chuvoso aqui na minha cidade, eu já separei um filme para uma sessão pipoca, uns álbuns para vermos juntos um pouquinho das memórias das minhas filhas e outros, mais antigos, para elas verem como a mamãe tinha sardinhas no nariz quando era pequena, como o papai tinha uma fantasia de super herói que adorava, como o vovô nem sempre foi careca, como a vovó sabia andar de bicicleta sem as mãos e como a bisavó tinha uma coleção de perucas.

E você? Como vai comemorar este dia?

Comentários (0) Trackbacks (0)

Sem comentários


Deixe um comentário

Enviar

Deixe um comentário
Insire um nome
Por favor introduza um endereço de email

Sem trackbacks

Sobre nós  |  Privacidade  |  Diga a um amigo  |  Suporte  |  Mapa do site
Copyright © 2014 MyHeritage Ltd., Todos os direitos reservados