23    ago 20135 Comentários

A jornada de Ty – 2º Parte

Quando se viaja para o exterior, você tem a oportunidade de visitar a sua casa ancestral, bem como os edifícios e locais importantes que poderiam ter sido relevante para a vida do seu antepassado. Estes incluem casas de culto, escolas, empresas, praias, parques e outros locais de seus antepassados ​​podem ter frequentado.

Catedral de Salisbury

Além disso, você pode ser capaz de visitar arquivos originais de documentos para sua família, incluindo bibliotecas, arquivos e cartórios de registro. No entanto, apenas aparecendo em um local nem sempre vai fazer muito bem. É importante pré estabelecer um plano e fazer o trabalho de preparação antes de visitar, ou você poderá se frustrar e sair com pouco valor real.

Aqui estão algumas dicas para ajudá-lo a tirar o máximo proveito de sua visita.

Antes de ir:

  1. Entenda o que os documentos estão no lugar que você vai visitar. Comece com uma localização geográfica mais detalhada para o seu antepassado. Se você conhece sua cidade ancestral, aprenda sem perda de tempo no que você está interessado. Ao longo dos anos, muitas localidades geográficas menores consolidaram suas coleções para arquivos maiores em cidades maiores. Contate igrejas, casas de culto, escolas, bibliotecas, registros e escritórios de registros. Olhe em primeiro lugar na cidade que você tem o seu antepassado. Certifique-se de fornecer informações sobre as datas em que você está interessado. Eles irão aconselhá-lo se eles ainda têm os dados ou se esta agora em outro lugar.
  2. Depois de saber o endereço de um ou mais cartórios de interesse, saiba o que cada um oferece online. Muitos ainda não digitalizaram suas coleções, mas não têm catálogos e índices disponíveis on-line, ou talvez através de contato com seus escritórios. Mantenha o endereço e o nome do cartório no papel, ou no seu telefone, para mostrar a um motorista de táxi ou de ônibus e pedir indicações. Se possível, imprima um mapa com a rota de seu hotel para o local. Isto é especialmente útil para encurtar distância.
  3. Saiba quais dias e horas estão abertos. Muitos arquivos, especialmente em cidades menores, são abertas por algumas horas ou dias apenas e é  muito limitado. É difícil manter esses escritórios totalmente disponíveis para os visitantes para explorarem as coleções. Muitas vezes, os horários de funcionamento são as primeiras coisas a serem cortadas quando se considera o estado da economia global. Certifique-se de que você vai visitar, quando o escritório esteja aberto. Planeje sua viagem em torno da programação do arquivo, se você puder.
  4. Se você não fala a língua local, tente trazer alguém junto que pode traduzir. Enquanto a maioria dos principais destinos turísticos -, bem como restaurantes e lojas - possa ter funcionários bilíngues, alguns locais não podem ter. A comunicação é necessária quando se tenta navegar em uma coleção de documentos cuja organização pode não ser aparente. Aceite uma mão para uma assistência de sociedades genealógicas ou históricas locais. Seus membros são, provavelmente, bem versados em busca nos arquivos, e eles podem estar interessados ​​em ajudar e praticar suas habilidades em sua língua.
  5. Pergunte se estão disponíveis no site de serviços alguns recursos. Existe Internet (wifi)? Isso vai ser útil para acessar suas árvores genealógicas on-line em MyHeritage e olhar para outras informações. Existe uma máquina de xerox? Se sim, como é seu uso? Alguns arquivos possuem máquinas de cópia, mas necessitam de pessoal para operá-los. As câmeras são permitidas? Alguns permitem que as câmeras, enquanto você não utilizar a fotografia com flash. Alguns não permitirão qualquer fotografia.

Ty mapeando os próximos passos de sua jornada

O que levar:

  1. Folhas impressas relevantes dos antepassados, com os nomes, datas, locais e outras informações para ajudar na sua busca. Use o aplicativo móvel de MyHeritage para ter sempre esta informação ao seu alcance.
  2. Um bloco de papel e canetas ou lápis. Tome notas do que você encontrar e onde você o encontrou. Use números de referência de catálogo, ou qualquer outro método fácil para você pesquisar e localizar o documento novamente nesse arquivo. Colete todos as indexação ou referências de catalogação para o documento. Em alguns casos, quando são combinados as coleções ou movidas, elas são re-indexados ou apenas um tipo de indexação é usado. Se você só escrever um - e isso não é o que eles vão usar mais tarde - você vai ter que começar de novo da próxima vez, ou quando o compartilhar informações.
  3. Se possível, leve um laptop para inserir informações em seu software de genealogia. Certifique-se de verificar primeiro com o arquivo para ver se isso é permitido e prático. Não esqueça de levar cabos de alimentação de energia e tomadas compatíveis com o local.
  4. Seu smartphone. Os telefones de hoje têm boas câmeras, e são uma excelente maneira de "escanear" imagens de documentos para referência futura. Um ótimo aplicativo gratuito para isso é DocScan. Se o seu celular não é compatível com este aplicativo, ou seu telefone é mais velho e não está à altura da tarefa, traga uma pequena câmera digital, mas certifique-se que seja permitido. O arquivo pode exigir que o flash seja desligado, mas não é problema. A máquina de cópia pode estar disponíveis, geralmente por uma taxa e é mais conveniente em alguns casos, mas a qualidade e as taxas podem ser um incentivo suficiente para trazer sua câmera, na minha opinião.
  5. Seu sorriso e paciência. Seja amigável e cortês sempre e nunca seja rude, agressivo ou exigente. Lembre-se que você é um convidado e que você está forçando a pessoa a falar uma segunda língua para sua facilidade, em seu país. As mesmas regras se aplicam em seus arquivos locais. Trate os arquivistas e outros profissionais com respeito e eles estarão muito mais dispostos a ajudá-lo.
  6. Quando você começar a planejar a sua viagem - e você desejar se concentrar em sua linhagem - procure por empresas que ofereçam passeios pelas áreas ancestrais. Alguns países adotaram este tipo de passeios turísticos voltados para isso. Tente procurar por país ou da cidade e pelo termo "tour ancestral." Estes passeios são construídos para fornecer história geral e sensação da área onde seus ancestrais viveram.

Coisas para não fazer:

  1. Não traga alimentos ou bebidas. Normalmente, não se pode comer ou beber em bibliotecas, arquivos e outros repositórios para proteger os documentos. Se você pretende estar lá a maior parte do dia, planeje de almoçar fora do arquivo. Se você levar comida, coma apenas quando permitido. Uma garrafa de água pode ser aceitável, mas seja cauteloso com isso também. Obedeça a todos os sinais e regras!
  2. Não tome, marque ou danifique documentos - uma regra muito básica. Às vezes as pessoas pensam "Essa regra não se aplica a mim, estou de férias." Tenho visto muitos exemplos disso, e sinto que devo mencionar isso. Não estou dizendo que qualquer um de vocês faria algo como isso, mas esteja ciente de qualquer outra pessoa pode estar fazendo estes danos. Se você ver alguém fazendo isso, diga o pessoal, ou repreenda a pessoa mesmo que você não queira se envolver. Pessoas que danificam ou roubam documentos geram perdas para todos nós. Mesmo que esse documento não tem qualquer influência sobre a sua investigação pessoal, o arquivo pode simplesmente decidir parar de permitir visitantes! Por favor, siga todas as regras e não danifique nada!

Isto abrange dicas para visitar arquivos locais históricos para você. Certifique-se de usar o seu tempo na região para aprender sobre a vida que você poderia estar vivendo. E se os seus antepassados ​​não tivessem deixado esta região? Gostaria de ter nascido lá? E a língua? Viveria naquela casa?

Imagine o que o lugar era como quando os seus antepassados ​​viveram lá. Alguns lugares mudam muito pouco ao longo dos anos. Alguns são agora irreconhecível, devido à guerra ou desastres naturais.

Visite o museu local, para saber mais da história, e visite uma sociedade histórica, se houver. Lembre-se de que as dicas acima se aplicam a esses lugares também. Beba na cultura que está a visitar, você descobrirá que é também uma parte de sua própria história e do seu antepassado.

Você pode acompanhar Ty em suas viagens pelo www.tysworldtrek.com, no Facebook.com/tysworldtrek e no Twitter @Veraqurettke.

MyHeritage contará com um histórico de atualizações da viagem familiar de Ty neste blog.

Comentários (5) Trackbacks (0)
  1. E quando a gente só tem documentação do Brasil, de uma pessoa que veio da Itália com 15 anos, pelo que disseram clandestino, que casou no Brasil e eu só tenho a certidão de casamento e de óbito
    como faço para localizar, dizem que era da Calábria
  2. Prezados amigos interessados em genealogia; em nossas

    pesquisas sobre as origens da "Família Coutinho" encontramos

    esta mina de informações.

    Se você tem as origens da família nascidas em Portugal, o

    melhor local para o início de suas pesquisas é sem nenhuma

    dúvida o Arquivo Distrital de Vila Real - Portugal:

    Link com o demonstrativo dos enormes arquivos de sua base.

    http://www.advrl.org.pt/documentacao/cadastro1.htm

    Link para a pesquisa:

    http://www.advrl.org.pt/documentacao/pesquisa_navv2.html


    O site do "Arquivo" é muito bem explicado e o acesso é gratuito.

    Se alguém desejar ir pessoalmente, as visitas são guiadas, o

    funcionário responsável pelo atendimento é o simpático e

    prestativo Henrique Jorge. O local é administrado pelo governo

    e dispõe de:

    Armário guarda-bagagem

    Excelente máquina de cópias (que são cobradas)

    Confortável Sala de leitura

    E acesso a internet

    Possui incontável quantidade de documentos de portugueses

    que vieram para o Brasil nos séculos passados. Os arquivos

    ainda não estão completos e muita coisa que está sendo

    digitalizada vai chegando periodicamente.

    Quaisquer dúvidas: jorgecoutinho2000@hotmail.com
  3. Fantastico espero que alguem de alguamas dicas sobre Felonica e Pedra Santa Italia - referente arquivo de documentos.
  4. ja fiz parte, pelo que entendi funciona com estrangeiro, europeu. eu procuro minhas oringens, em minas, coisa de 90/95 anos. .. .... conceicaopraia1@hotmail.com ludocar7090@hotmail.com
  5. ja fiz parte, pelo que entendi funciona com estrangeiro, europeu. eu procuro minhas oringens, em minas, coisa de 90/95 anos. .. .... conceicaopraia1@hotmail.com ludocar7090@hotmail.com
    Seu comentário esta aguar

Deixe um comentário

Enviar

Deixe um comentário
Insire um nome
Por favor introduza um endereço de email

Sem trackbacks

Sobre nós  |  Privacidade  |  Diga a um amigo  |  Suporte  |  Mapa do site
Copyright © 2014 MyHeritage Ltd., Todos os direitos reservados