20    mai 20137 Comentários

Sangue Azul

Vejo muitas árvores e converso diariamente com muitas pessoas e na maioria dos casos o assunto termina em relacionar uma árvore genealógica a nobreza ou daqui, ou do outro lado do atlântico, ou ainda aos Sangues Azul.

Na modernidade da genealogia, as necessidades são bem outras. Hoje temos uma genealogia que deixou de ser uma genealogia com os olhos voltados apenas para o passado e sim uma genealogia com os olhos também no presente e muito mais no futuro. Veja as visões de genealogia hoje.

Hoje, mais do que nunca as pessoas estão querendo se conhecer e conhecer seus parentes e, o principal, conhecer a sua família. Uma recente pesquisa mostra que os mais jovens estão se voltando para as histórias familiares com muito mais força que anteriormente, em função da sua necessidade de buscarem suas personalidades que no mundo globalizado coloca a todos no mesmo patamar, com o mesmo gosto e mesmas atitudes. Em busca desta individualidade, os jovens estão procurando em suas famílias a história pura e especial de cada um, para poderem se diferenciar da história coletiva, motivo este que faz com que a cada dia, mais jovens estão procurando a genealogia.

Outros grandes motivos que levam as pessoas a buscarem conhecer a família por uma árvore genealógica, também são, motivos de saúde como foi o recente caso de Angelina Jolie e motivos jurídicos que muitas vezes requer o estudo familiar para heranças, disputas de terras, etc.

Mas, para se conhecerem, antes, é necessário saberem as inúmeras relações que fazem das pessoas, pessoas exclusivas dentro de uma família.

Conhecer a cada um, saber suas histórias ajuda na formação do caráter. Uma de nossas postagens, feita a bastante tempo, até hoje apresenta hora sim e hora não, um comentário de "Quem sou eu..."; Desde que postamos, é a nossa  postagem com um dos maiores números de comentários e perguntas sobre o assunto.

"Que parente você é", escrita em agosto de 2010, trazia duas tabelas com o grau de parentesco usado em genealogia e por este motivo, decidimos simplificar ainda mais para poder ajudar a todos. Criamos uma tabela de parentesco, baseada em uma tabela existente no Google. Veja abaixo.

Para baixar a versão para impressão no formato A4 , clique aqui.

Usamos como modelo uma tabela original, em espanhol, e incluímos nela a linha de consanguinidade, uma das perguntas mais repetidas pelos nossos leitores.

Pode-se ver que esta linha deixa vários parentes de fora, mas não significa que não sejam parentes ou aparentados. Este linha é apenas a linha que determina a linha de nosso DNA e que muita gente faz confusão achando que todos de uma mesma família tem o mesmo sangue, o que não é verdade. Um teste de DNA, vai levar em consideração esta linha para gerar um gráfico de genealogia genética.

Mas todas as pessoas da família estão ligadas em graus mais próximos e graus mais afastados de parentesco familiar.

Na Tabela é possível ver duas áreas em destaque, Zona dos Sobrinhos e Zona dos Aparentados, também chamada de Zona dos Parentes  Políticos, e esta zonas são as que mais geram dúvidas. Mas na tabela é possível você determinar a partir do EU (você), todos os parentes e suas nomenclaturas mais populares.

Tabela de Parentesco (Clique para Ampliar)

Para baixar a versão para impressão no formato A4 da tabela, clique AQUI

Outra questão levantada é sobre a denominação dos cônjuges de uma determinada pessoa na Tabela, como por exemplo: O que é a esposa do meu bisneto? No caso ela será apenas "Esposa do Bisneto" e assim por diante, podendo ser considerada também uma APARENTADA, assim como "Esposa do Sobrinho Bisneto".

A Tabela não prevê casos de adoção, mas neste caso, pela Lei de Adoções, a pessoas ocupa um local na Tabela, mesmo sendo adotado como "Filho Adotado Legitimo" de alguém, assim, não se deve pensar que um adotado não seja filho, pois perante a Lei, ele terá os mesmo direitos e deveres dos legítimos da Tabela, escapando é claro, da Linha Consanguínea.

Agora, sobre o Sangue Azul, a explicação é bem simples, tem suas origens nos idos anos da Idade Média, no Reino de Castela, atual Espanha, que determinava que as pessoas que tinham sangue azul eram da aristocracia, pois podia-se ver nas mãos, ou locais onde as veias eram visíveis o "sangue azul". Esta separação ocorria para diferenciar os senhores que moravam em castelos e tomavam pouco sol e portanto tinham a pele bem branca dos demais servidores que trabalhavam debaixo do sol e tinham sua pele queimada pelo sol, ou eram de procedência moura (africanos) ou judeus de pele mais escura. Portanto, se formos pensar desta forma, todos nós temos sangue azul se olharmos para o interior dos lábios.

Aproveite a Tabela e veja como em sua família existem dezenas de pessoas que você tem que conhecer.

08/06/2013 - REVISÃO:

Alertados por nossa leitora Marcia Helena, fizemos a correção da tabela que constava, erroneamente, no local do trisavô a nomenclatura tataravô.

Ao rever a tabela original em espanhol publicada no Google, percebemos que ela também está omitindo o trisavô.

Pelo dicionário informal, "Tataravô é o pai do trisavô e a partir dai acrescenta-se mais um Ta para os avós seguintes".

Pedimos desculpas por ter levado alguns leitores ao erro e já fizemos a correção na imagem da postagem e na imagem de impressão que você pode baixar AQUI - Agradecemos em especial a nossa leitora Marcia Helena.

Alguns trabalhos de genealogia, quando escritos na nomenclatura informal apresentam o Tataravô como inicio do TATARA..., acrescentando uma posição a ele, por exemplo: Pentavô = 2º Tataravô, em outras publicações é possível se encontrar Pentavô = Tatataravô com o acréscimo de mais um TA.

Usamos os termos informais de genealogia para facilitar o entendimento da tabela mas os termos corretos genealógicos são os seguintes:

Avô corresponde a Neto

Bisavô corresponde a Bisneto

Trisavô corresponde a Trineto

Tetravô corresponde a Tetraneto (Tataravô - Tataraneto no dicionário informal)

Pentavô corresponde a Pentaneto

Hexavô corresponde a Hexaneto

Comentários (7) Trackbacks (1)
  1. Muito boa tabela. útil.
  2. Estou montando minha árvore genealógica, espero que meus parentes me ajudem!
  3. Sou neto de Olivia Manhães de Gusmão e Otávio Cezar de Gusmão
    ambos da família Manhães de Campos/RJ.tenho outras informação
    sobre os parentes é só entrar em contato meu Gmail. Tenho fax.
  4. Walter Olivas, adorei seu artigo, mas não posso deixar de fazer um pequeno comentário, pois me remete a um erro que eu mesma cometia até bem pouco tempo:
    Se olhar no dicionário verá que Tataravô = Tetravô, ou seja, QUARTO avô, que é o pai do trisavô!
    A ordem correta é avô, bisavô, trisavô, tataravô...
    Espero ter contribuído e mais uma vez, parabéns.
  5. Olá Marcia Helena,

    Muito obrigado pela correção, você está coberta de razão e já fizemos as devidas correções no texto e nas tabelas. Por favor nos ajude sempre com seus comentários e orientações, este blog também é seu e disponha sempre da nossa equipe.
  6. Olá!
    No final do texto, há um erro de digitação:
    "Triavô" corresponde a Trineto
    O correto não é "trisavô"?

    Obrigada,
    Rosana
  7. Meufax ddd27-33150718

Deixe um comentário

Enviar

Deixe um comentário
Insire um nome
Por favor introduza um endereço de email
Sobre nós  |  Entre em contato conosco  |  Privacidade  |  Diga a um amigo  |  Suporte  |  Mapa do site
Copyright © 2014 MyHeritage Ltd., Todos os direitos reservados