21    fev 20130 Comentário

Dia Internacional da Língua Materna

Foto divulgação UNESCO

(*) Em 1999, a UNESCO decidiu criar o Dia Internacional da Língua Materna (IMLD, de acordo com sua sigla em Inglês), que, desde então, a cada 21 de fevereiro será celebrado em todo o mundo.

O objetivo da festa é promover a diversidade linguística e a educação multilíngue, a fim de promover a conscientização sobre a importância da educação na língua materna.

“O multilinguismo é uma força e uma oportunidade para a humanidade. Representa a nossa diversidade cultural e promove a troca de pontos de vista, a renovação de ideias e de expansão da nossa imaginação”. Diz Irina Bokova, Diretora Geral da UNESCO

A diversidade cultural e linguística é um valor universal que fortalece a unidade e a coesão da sociedade. Por esta razão, a Diretora Geral da UNESCO, na abertura IMLD 2013, salienta a importância desta mensagem fundamental e destaca o tema específico deste ano, que é o acesso aos livros e mídias digitais nas línguas maternas.

Os Estados-membros da UNESCO são importantes na promoção das línguas maternas, através de suas associações e instituições nacionais. A imprensa, escolas, universidades e associações culturais desempenham um papel ativo na promoção dos objetivos do IMLD.

Com o lema de "O Livro, eixo do ensino na língua materna", o IMLD 2013 reforça a ideia da multi pluralidade das línguas.

Ninguém deve perder a sua linguagem materna, mesmo estando em outro país ou mesmo no país de origem onde a língua importada sufoca a língua local.

A importância do material impresso na língua materna.

De um modo geral, a educação na língua materna, a utilização do que a linguagem, tanto em casa como na escola. Idealmente, a aquisição da linguagem e alfabetização na língua materna deve ser apoiada, entre outros tipos de mídia de recursos, tais como livros, panfletos e livros didáticos que apoiam as atividades orais. Os materiais na aquisição da linguagem reforçam as competências básicas de leitura e escrita e estabelece uma base sólida para a aprendizagem futura.

Atualmente, não é ainda um grande número de línguas que faltam alfabeto, embora alguns progressos na criação de expressão ortogonal. Linguistas locais e internacionais, educadores e professores trabalham em conjunto, por exemplo, o desenvolvimento de formas de escrita para os povos indígenas da América Latina e das tribos da Ásia. O uso de computadores para produzir livros a um custo relativamente baixo de impressão digital são promissores métodos para preparar os materiais escritos que ampliam o acesso barato à leitura.

* Transcrição do site da UNESCO

O dia de hoje tem um significado incomum para muitas famílias pelo mundo, especialmente para as brasileiras que descendem de imigrantes. Falamos sobre isso em nosso blog Genus Linguae e no modo como a linguagem se perde nas gerações futuras quando existe uma linguagem dominante como no caso dos diversos imigrantes que vieram para o Brasil e forçosamente tiveram que adotar a língua portuguesa e "apagar" a língua materna.

Se você é descendente de imigrantes, deveria dominar os dois idiomas e assim permitir com que a sua língua materna ainda fosse falada dentro de sua família o que não aconteceu em muitas famílias.

Nossa pergunta hoje, é saber se: Se você descende de imigrantes, qual língua você falaria hoje além do português?

Responda a nossa enquete e comente esta nossa postagem caso na listagem não tenha a sua língua materna.


Comentários (0) Trackbacks (0)

Sem comentários


Deixe um comentário

Enviar

Deixe um comentário
Insire um nome
Por favor introduza um endereço de email

Sem trackbacks

Sobre nós  |  Entre em contato conosco  |  Privacidade  |  Diga a um amigo  |  Suporte  |  Mapa do site
Copyright © 2014 MyHeritage Ltd., Todos os direitos reservados