14    jan 20130 Comentário

Perdendo um tempo valioso

Existe um ditado no Brasil que eu tenho questionado a um bom tempo.

"Brasileiro deixa tudo para a última hora".

Mas eu tenho visto em muitos outros lugares pelo mundo alguns comentários de que outros povos também tem este ditado. Talvez seja universal deixar para a última hora, exceto na Inglaterra.

Mas, o ditado, se aplica a muita gente, aqui e em muitos outros países quando se trata de genealogia.

Recentemente vi alguns amigos darem inicio a suas árvores genealógicas. Começaram muito bem e fizeram a estrutura inicial somente com o nome e se comprometeram a fazer o restante.

Trato aqui de "restante das informações" os detalhes históricos que devem constar em cada perfil para completar a história individual de cada. A união destas histórias dará conclusão a história familiar.

Depois é só ir confirmando cada uma destas informações.

Esta confirmação pode ser tanto oral, contada pelos mais velhos, quanto documental, descobrindo-se fontes como certidões de nascimento, fotos, casamento, óbito ou até mesmo escrituras de terras, certificados militares e todos os documentos legais que nos acompanham pela vida.

Mas, o jeitinho brasileiro atrapalha muita gente. Alguns dizem que não tem tempo, outros que falta oportunidade, mas todos acabam por deixar para depois.

Em genealogia esta situação é fatal. Fatal mesmo.

Conheço diversas histórias que o genealogista deixou para depois para fazer uma entrevista com seu parente mais idoso. Deixou e perdeu a chance, pois o amado parente se foi e levou consigo toda a memória que poderia ajudar na montagem da árvore.

É uma perda inestimável quando isso acontece, não tenho dúvidas.

Perde-se o parente e perde-se parte da história da família. Mais ou menos umas 100 páginas do livro que todo genealogista espera um dia escrever.

Perde-se detalhes que podem ajudar na pesquisa ou direcionar na busca de documentos.

"Não deixe para depois o que se pode fazer hoje" também é um ditado popular que se aplica a nós genealogistas e que deveria rebater o ditado anterior. Sem dúvida, nós perderíamos muito pouco da história familiar.

Quando MyHeritage idealizou a plataforma do Aplicativo para Telefones Móveis, tínhamos em mente facilitar a vida de nossos usuário no quesito, "NÃO PERDER UM TEMPO VALIOSO"  e com isso, permitir que cada  um de nós em eventos, finais de semana e almoços familiares possa completar estes detalhes de forma bem fácil.

Foi o que aconteceu comigo neste final de semana. Depois de quase dois anos, encontrando-me quase que mensalmente com alguns parentes, percebi que minha árvore tinha diversos buracos importantes, como datas de nascimento, e-mails e outras informações.

Abri minha árvore pelo Aplicativo MyHeritage e discretamente fui solicitando e introduzindo alguns dados. Depois, em casa, ao abrir a árvore em meu computador e ler em Noticias da Família, verifiquei a grande quantidade de informação, inclusive fotos eu havia preenchido em apenas um dia. Me espantei com a versatilidade do aplicativo. Uma ferramenta que sem duvida vai revolucionar a sua árvore.

Se você é um daqueles que deixa tudo para a última hora, não pode deixar para depois o download o novo aplicativo. Tenha sempre a mão e em seu celular a sua árvore genealógica. Vai que... Você seja convidado para um almoço e que lá encontram-se diversos parentes "incompletos" em sua árvore.

Já pensou nisso?

Comentários (0) Trackbacks (0)

Sem comentários


Deixe um comentário

Enviar

Deixe um comentário
Insire um nome
Por favor introduza um endereço de email

Sem trackbacks

Sobre nós  |  Privacidade  |  Diga a um amigo  |  Suporte  |  Mapa do site
Copyright © 2014 MyHeritage Ltd., Todos os direitos reservados