24    ago 20122 Comentários

A QUEDA – Mainardi

Nós estamos acostumados a ver Diogo Mainardi, jornalista e escritor, de uma forma  severa, agressiva e ácida . Seus comentários são extremos e ele não poupa palavras para denunciar ou criticar políticos e outras personalidades que incomodam. Diogo é talvez o único jornalista da atualidade que tenha enfrentado a possibilidade de uma prisão pelo que escreveu de alguém.

Olhando para sua foto, vemos um semblante amedrontador, para aqueles que o temem.

Ele acabou de lançar um livro intitulado A Queda, As memórias de um pai em 424 passos, que sem nenhuma dúvida será um grande sucesso, assim como tudo que escreveu.

No livro, Mainardi conta a sua própria história e não deve ter poupado palavras ásperas contra si mesmo pois o livro é um depoimento de um pai desde o nascimento de seu filho, vitima de um erro médico e que lhe causou paralisia cerebral.

Assim como na vida pública, contra seus inimigos políticos, a coragem sempre foi um dos marcantes predicados de Diogo. Assim também no livro a coragem será um quesito bem fácil de ser identificado.

Mainardi e os filhos Tito e Nico Foto divulgação Revista Veja

Tito, o filho de Diogo, ao nascer foi vítima de uma sucessão de erros causados pelo médico obstetra e que deixou sem ar, durante 45 minutos, o pequenino ser, quase o levando a morte. Sobrevivente, Tito apresentou sequelas irreversíveis na fala e nos movimentos de pés e mãos.

A Queda é sobre isso, a relação de um pai diante da paternidade, do Bem e do Mal, do Perfeito e do Imperfeito, do Certo e do Errado.

Não é fácil para um pai escrever sobre isso.

Estou escrevendo sobre Mainardi  por crer que ele esteja vivendo, não um drama, mas uma demonstração, mais uma vez, de sua coragem.

Quem escreve sabe que, muitas vezes, a emoção vai parar na ponta dos dedos. As palavras são mais rápidas do que a nossa capacidade de questioná-las e, quem escreve jamais refaz o texto, pois ele já esta pronto e finalizado quando a última palavra é posta no papel.

A quem pense que escrever é difícil, não é. Na realidade o que é difícil mesmo é deixar as pontas dos dedos escreverem sozinhas.

Quem escreve sabe que o texto vai fluir, que as palavras vão ser compostas e que os pensamentos se tornarão palpáveis e transferíveis, assim como o nosso falar ou nosso agir. Fazemos tão naturalmente, falar e agir, que nem os percebemos e que, se fossemos descrever os nossos fatos mais corriqueiros, e se, não usássemos a palavra oral e sim a palavra escrita, teríamos  cada um dos dias de nossa vida um novo livro.

Escrever é fácil quando o assunto é descrito não por um leitor, mas por um autor. Quando quem escreve não lê as palavras e só vai lê-las depois e se encantar com o que foi escrito, como leitor.

Sei que muita gente tem ideias maravilhosas, passa horas e horas pensando em histórias incríveis, que se contadas venderiam muitos livros. Mas o que nos segura de escrever? Porque as histórias não saem?

É a paralisia cerebral diante do teclado, o julgamento antecipado do texto e o medo de estar sendo exposto por si mesmo.

Porque você não tenta? É só esquecer quem você é, esquecer o medo, deixar de ser juiz e enfrentar a si mesmo idealizando um personagem chamado: Você.

Imagine quantas histórias vão ser escritas e contadas, imagine quantas pessoas vão se encantar. Quanto de seu passado está esperando só isto para virar História.

Escreva o primeiro texto e só leia depois, e deixe a ponta dos seus dedos dominarem você. Depois de mais alguns textos, seus dedos irão te dominar completamente.

Historiadores e contadores da História da Família precisam saber fazer isso.

Quer testar? Use nosso comentário. Estamos loucos para ouvir a ponta de seus dedos.

Sobre o Livro:

A Queda - As Memórias de Um Pai Em 424 Passos
Editora: Record

Um dos mais polêmicos jornalistas do Brasil, Diogo Mainardi apresenta um contundente livro de memórias sobre seu primogênito Tito. Vítima de erro médico, em um hospital de Veneza, Tito nasceu com paralisia cerebral. Disponível na Saraiva.

Leia entrevista completa em VEJA - CELEBRIDADES

Comentários (2) Trackbacks (0)
  1. muito interessante saber que escrever um livro nãp é difícil. apesar de não conhecer o livro do Diogo Mainardi, mas ja posso concluir que é uma obra maravilhosa, pois fala da coragem de falar a verdade e nós somos muito carentes da verdade principalmente em nosso país. Parabéns e continue assim sendo exemplo para nossos futuros escritores e dessa forma seremos um país melhor.
  2. Acabei de ler o livro "A Queda". Escrevê-lo, deve ter sido a forma do autor compartilhar seus sentimentos com os leitores. É sempre muito bom ler Diogo Mainardi. Quem dera eu saber escrever como ele.

Deixe um comentário

Enviar

Deixe um comentário
Insire um nome
Por favor introduza um endereço de email

Sem trackbacks

Sobre nós  |  Entre em contato conosco  |  Privacidade  |  Diga a um amigo  |  Suporte  |  Mapa do site
Copyright © 2014 MyHeritage Ltd., Todos os direitos reservados