6    fev 20127 Comentários

Veja no que dá.

Quem assistiu a um dos capítulos da novela A Vida da Gente da TV Globo pode ver uma cena bastante interessante e que nos ajudará a prestar um serviço aqui no blog.

Na novela, a mini atriz Jesuela Moro que interpreta a personagem Júlia tem como trabalho escolar a montagem de sua árvore genealógica e motivada pela presença de Lúcio ( Thiago Lacerda) como namorado de Ana ( Fernanda Vasconcelos) resolve montar em sua árvore genealógica com a sua visão pessoal e emotiva da família que a trama estava permitindo.

Ao pedir a ajuda de Ana, fala a seguinte frase:

— A minha árvore genealógica vai ser diferente. Eu vou desenhar as minhas duas mães, aqui... E os meus dois pais desse lado...

Não vai dar certo.

Para montar a árvore corretamente conforme deve ser, (salvo que na obra de Lícia Manzo se trata de uma criança e que os fatores emotivos geraram a cena), será necessário que sejam apontados os pais biológicos da criança e se formos colocar os dois pais e as duas mães não será possível se fazer as ligações genealógicas.

É necessário, e se você tem em sua árvore uma situação idêntica, que você crie primeiro os pais biológicos da criança, depois, sempre usando o perfil da mulher, coloque os filhos, seja lá quantos forem, desde que nascidos do mesmo casal.

Após esta operação, no perfil do pai ou da mãe, separa-se o casal. A árvore terá esta formatação.

Daqui para frente pode-se ir inserindo os demais parceiros aos pais biológicos de Lúcia.

No caso da novela a situação ficará assim se os personagens vierem a se unir em matrimônio ou relação afetiva ou união estável.

Uma situação bastante interessante apareceu durante a novela, quando a atriz Manuela (Marjorie Estiano), assumiu por necessidade a guarda de Júlia e passou a ser a Mãe Adotiva, mas como ela é irmã da mãe biológica de Lúcia o termo correto é Mãe de Acolhimento.

Isso é possível ser registrado em MyHeritage, bastando que você acesse o perfil de Júlia, e altere a situação do nome da mãe da criança e a situação afetiva da mesma que não é uma adoção comum.


Caso qualquer um dos casais formados após a separação da família de Lúcia vierem a ter outros filhos (meios irmãos de Lúcia), basta você sempre usar o perfil da mãe biológica para inserir outras crianças e assim MyHeritage irá criar automaticamente as relações de parentescos. Todos os filhos serão colocados adequadamente em sua árvore.

No Family Tree Builder, usa-se quase o mesmo sistema, mas após a colocação da família entra-se no perfil de um dos pais de Júlia, clica-se em EDITAR DETALHES e depois em CÔNJUGE e ali, escolhe-se o Status civil do casal. Para unir estes perfis a outros, entre separadamente em cada um. Para se inserir novas crianças usa-se sempre o perfil da mãe biológica.

Desejamos que os dois casais sejam muito felizes, e que Júlia possa encontrar nos seus dois pais e nas suas duas mães o amor e o carinho que toda criança merece e tem direito.

Engraçado será o grau de parentesco de Manuela (Majorie Estiano) que será Madrasta, Tia e Mãe de Acolhimento. Ou Tia Madrasta.

Lúcio fica emocionado ao ver que Júlia lhe incluiu na árvore genealógica da família (foto REDE GLOBO)

Se a novela nos permitir, vamos brincar de novo com estes personagens.

Fonte de dados e de fotos SITE da GLOBO Novela A Vida da Gente.

Comentários (7) Trackbacks (0)
  1. Achei muito interessante esta abordagem na novela e a explicação de vocês, muito útil! Acredito que, hoje em dia, temos muitas famílias formadas assim... O termo 'mãe de acolhimento' foi uma novidade para mim: tenho nos meus antepassados vários casamentos com a cunhada após o falecimento da esposa. Creio que se encaixa neste termo, não é? Parabéns pela matéria!
  2. ADOREI ESTA MATÉRIA! TEM QUE HAVER UMA FORMA FLEXÍVEL DE RETRATAR AS VARIAS FORMAS DE ORGANIZAÇÃO FAMILIAR QUE HOJE EM DIA EXISTEM, QUE SÃO DIFERENTES .PARABÉNS!
  3. Sempre fico insegura com minha árvore porque sei quem foi meu avô biológico e postei até uma foto dele mas, minha mãe foi registrada por minha avó como filha de seu primeiro marido sendo que carregamos o sobrenome errado de nossa mãe. Se existir alguma outra forma de regular minha árvore eu agradeço qualquer orientação.
    Nota 10 (dez) pela matéria.
  4. e o pai ? pode ser ¨pai de acolhimento¨ alguns não gostam da denominação ¨padrasto¨
  5. ah! peka matéria, nota 10
  6. O termo "MÃE DE ACOLHIMENTO" não conhecia,gostei muito.
    Acredito que essa matéria será útil para muitos.
    Parabéns!
  7. Pouco conhecido o termo Acolhimento é o ideal para os casos onde a criança perde seus pais e a família assume a educação da mesma. O termo Mãe de Acolhimento, Pai de Acolhimento e Filho Acolhido substituem o "ADOTADO", o que torna a situação bem mais suave e correta.

Deixe um comentário

Enviar

Deixe um comentário
Insire um nome
Por favor introduza um endereço de email

Sem trackbacks

Sobre nós  |  Entre em contato conosco  |  Privacidade  |  Diga a um amigo  |  Suporte  |  Mapa do site
Copyright © 2014 MyHeritage Ltd., Todos os direitos reservados