5    abr 20112 Comentários

O direito dos avós

Existe uma brincadeira muito divertida em minha página do Facebook onde ao publicar novas fotos de meu neto, surgem comentários como "O meu é mais bonito. É mais bonito que o seu..." e assim já estamos a discutir umas boas dezenas de vezes a beleza de nossos netos. Todos são lindos...Mas... O meu é mais bonito.

Este sentimento que os avós adquirem pelas pessoinhas que vem após os nossos filhos, (segunda colheita), é algumas vezes mais estimulante que a criação de nossos próprios filhos. São sentimentos diferentes, mas talvez pela experiência que já adquirimos com o tempo ou pelos percalços que já passamos com nossos filhos, esta relação avós e netos seja mais significativa. Com nossos netos fazemos e faremos tudo o que deixamos de fazer com nossos filhos.

Avós estragam os netos diz o ditado, mas eu me lembro de uma passagem de minha infância onde meu avô materno Adante, em uma das visitas que eu fazia em sua casa, e sendo ele marceneiro, me ensinou a envernizar um móvel que ele acabará de fazer. É impressionante pois aquela pequena aula teve um efeito muito bom, anos depois, pois eu sempre me lembro dele dizendo: "Tenha paciência, faça tudo com carinho, senão a madeira não vai brilhar".

Avós são mesmo uma parte muito boa de nossas vidas.

Agora existe uma nova Lei idealizada pela Senadora Kátia Abreu que determina que os avós tem o mesmo direito de visita que os filhos em caso de separação do casal, o argumento da senadora foi muito convincente, pois se, em caso de incapacidade econômica dos filhos, os avós eram responsáveis pela manutenção dos netos, por que não ter então o mesmo direito de visita?

Depois desta visão, e diga-se de passagem muito justa, vários avós passaram a requerer os seus direitos junto ao Judiciário para continuarem a ter o convívio de seus netos. Nada se perderá. Os avós continuarão a "estragar" seus netos com muito carinho.

Para a criança que já tem o impacto da separação dos pais, ameniza o sofrimento se, não existir a separação com os avós. Uma ideia brilhante.

Temos tido a satisfação de ver nos últimos anos, diversas iniciativas deste tipo que buscam inteligentemente a adaptação das Leis aos anseios da sociedade, principalmente no que diz respeito ao Direito de Família. Uma forma de realçar cada dia mais as relações de parentesco que formam nosso caráter.

Muitas destas iniciativas vem de juízes, políticos e profissionais jovens que vivenciaram as dificuldades da sociedade em adaptar-se as rápidas mudanças na Família dos últimos anos. Existem horas na sociedade que as ações se voltam na proteção de valores importantes que por força de esquecimento ou descaso complicaram os sentimentos de tantas pessoas. O Direitos dos Avós, das tias e dos primos é muito mais que apenas um direito alcançado, mas antes disto é um dever dos pais em manter intactos, pelo menos para seus filhos, os pilares familiares.

Apoiamos qualquer iniciativa que venha a contribuir com a formação de pessoas mais estruturadas e realizadas na vida.

Comente esta postagem, sua opinião pode ser lida por alguém que traduza as vontades da sociedade e concretize as realizações.



Comentários (2) Trackbacks (0)
  1. Neto é filho com açúcar. É o amor multiplicado em uma pessoinha só. Neto é como pão doce no café da manhã, queijo com goiabada na sobremesa, são todas as delícias que nos dá prazer. Os netos mexem tanto com a gente que nos momentos em que estamos juntos conseguem fazer de nós o melhor que podemos ser .
  2. Gostaria de parabenizar o Sr. Walter Olivas, pelo artigo escrito.
    Embora juridicamente, não traga novidades, faz - nos mais uma vez lembrar, do eventual sofrimento causado as crianças, por incompreensão de muitos de nos, adultos.

Deixe um comentário

Enviar

Deixe um comentário
Insire um nome
Por favor introduza um endereço de email

Sem trackbacks

Sobre nós  |  Privacidade  |  Diga a um amigo  |  Suporte  |  Mapa do site
Copyright © 2014 MyHeritage Ltd., Todos os direitos reservados