2    mar 201117 Comentários

Aberto para pesquisa Acervo da Imigração

Um boa notícia para todos.

Foi reaberta a pesquisa online no Acervo do Imigrante que hoje esta sob a guarda do Arquivo Público do Estado de São Paulo.

Já havíamos falado sobre este assunto aqui em nosso blog recentemente.

A importância desta ferramenta para descendentes de imigrantes de mais de 60 nacionalidades que vieram para o Brasil é inestimável.

O acervo foi construído pelos registros de entrada destes imigrantes nas Hospedarias do Brás e do Bom Retiro em São Paulo e representam  mais de 2 milhões de registros com os dados constantes nas Certidões de Desembarques da alfandega brasileira, o  elo com a documentação no país de origem. O período dos registros vai de 1882 até 1958.

Para você consultar os registros é bem simples e pode ser feito pelo sobrenome, nome ou data de chegada. Na página de pesquisa, digite o seu sobrenome e faça a pesquisa e vá refinando esta pesquisa até encontrar o seu parente, lembre-se sempre que  a grafia pode ter mudado o sobrenome. No meu caso, eu estou estudando possibilidade de mudança do sobrenome de meu bisavô de  Canielli (itália) para Canella (Brasil), o que poderá, se comprovado, mudar todo o rumo de minha pesquisa na Itália.  Achado o parente, é possível rastrear todos os acompanhantes ou a família pelos links e também é possível se saber o empregador do imigrante no Brasil, informações que podem levar a grandes descobertas.

Para pesquisar, clique neste LINK

Desejo uma boa  garimpada.

Comentários (17) Trackbacks (0)
  1. A itália em guerra, devastada pela miséria ,a pesca fora proibida e as plantações queimadas ... meus avós ainda crianças vieram de navio, com meus bisavós Tereza Montoan , e Ancelmo Natalini Perezini,fugindo da fome,da guerra, a avó era da sardenha: Gema Natalini, e o avô era de Verona: Phelipe Perezini, se casaram no Brasil após a idade adulta,tiveram quatorze filhos, vivos.Meu pai era o mais velho,hoje já falecido,infelizmente! ele se casou e teve dois filhos do primeiro matrimônio e sete filhos do segundo .
  2. foi um prazer conhecer o seu site.Obrigada pela atenção.
  3. Apenas tenho conhecimento de que minha bis avó terá emigrado para o Brasil entre os anos de 1885 a 1890. Embarcou sozinha, pelo que se pressupõe que um eventual registo esteja em seu nome: ANTONIA PRAGANA, natural de Cadafaz / Celorico da Beira / Portugal. Infelizmente, consultanda pesquisa do Acervo de Imigração, nada consta com este nome. Obrigado pela atenção que possa merecer este meu pedido.
  4. Pelas pesquisas que fiz a família Gondin, escreve-se Gondim, veio para o Brasil ainda na época da colonização, em torno de 1600. Há registros nos estados de Pernambuco e Rio Grande do Norte, de indivíduos com esse sobrenome como figuras políticas locais, e tb em 1700, como donos de sesmarias.
    Descobri um vilarejo no norte de Portugal, no Porto, que leva esse nome, será que minha família saiu de lá ?
  5. NADIA Se sua pesquisa remete o caminho para Portugal em nosso blog existem algumas dicas de sites em Portugal que podem ajudar, o link é ARQUIVOS PAROQUIAS EM PORTUGAL

    RENATO O Acervo Paulista mostra apenas os imigrantes que aportaram em Santos e tinham como destino, na grande maioria, as fazendas paulistas e de Minas Gerais, existem outros arquivos para imigrantes que aportaram no Rio de Janeiro, e nos portos da região nordeste e na região sul do país, em breve estaremos fornecendo endereços digitais que possam ajudar.

    SUELI Gostaríamos muito de um contato para podermos contar aqui a sua história de pesquisa, outros usuários adoram compartilhar estas experiências e tenho certeza que a sua pesquisa é muito rica em detalhes. Resumindo...Quero uma entrevista. Meu email
  6. Gostaria muito de saber ao menos a região italiana de onde vieram Leandro Golgatti e Teresa Becker Golgatti. Eles chegaram ao Brasil com uma filha, Iride Mori e se estabeleceram em Três Pontas, Minas Gerais. Pode me dar "uma luz", por favor?
    Agradeço antecipadamente
  7. Gostaria de saber de onde vieram e a chegada dos meus avós, imigrantes italianos Pietro Pizzicarola e Margherita Savone no porto de Santos.

    Desde já muito grata.
  8. Chegada dos imigrantes italianos Pietro Pizzicarola e Margherita Savone no porto de Santos.

    Desde já muito grata.
  9. Natividade: além de ler as respostas anteriores de Walter Olivas, gostaria de tentar ajudá-la deste modo:
    A maneira mais prática e confortável de se fazer a pesquisa da chegada de familiares imigrantes, se essa chegada se deu no Porto de Santos/SP, é consultar o sobrenome ou o nome completo no link:

    http://www.memorialdoimigrante.org.br/acervodigital/

    Acesse: Registros de matrícula
    Dados do livro de registro das pessoas que passaram pela
    Hospedaria de Imigrantes.

    Conforme postagens anteriores do MyHeritage Portuguese Blog, caso queira fazer pesquisas sobre casamento ou óbito, em Cartórios de Registros, faça-o pessoalmente, levando consigo alguma data que permita uma busca mais precisa, pois não são todos os Cartórios de Registro do Brasil que disponibilizam consultas on-line.

    Importante = Ao buscar no Acervo Digital do Memorial do Imigrante, pense na possibilidade de o sobrenome ter sido modificado no próprio ato do registro de matrícula, na Hospedaria de Imigrantes, ou posteriormente. Para isso, digite o sobrenome das mais diversas formas possíveis ou procure pelo primeiro nome do pesquisado. Dou-lhe um exemplo: meu bisavô Massimino Micai, a partir do momento em que passou a viver no Brasil, consta Massimino apenas na Certidão de Casamento. Depois, inclusive na Certidão de Óbito, consta como Maximo. O sobrenome Micai não aparece em resultado de pesquisa no Acervo Digital do Memorial do Imigrante. Busquei, então, por Massimino e encontrei, dentre os “Massiminos” listados, o sobrenome “Macai”. Constatei ser o registro de meu bisavô porque os nomes dos irmãos e a idade deles eram idênticos às informações que meu primo havia conseguido na Certidão de Desembarque. Isso significa que meu primo corrigiu e comprovou, junto ao Acervo Digital do Memorial do Imigrante, que o correto é Micai.

    Boa sorte em sua pesquisa e lembre-se, se conseguir visualizar o registro do desembarque, verá a página do livro em que esse registro foi manuscrito. Para obter a Certidão de Desembarque, você faz o pedido, on-line, paga a taxa pela emissão e pelo envio pelos Correios, comprova esse pagamento e obterá a Certidão.
  10. Adendo: pela experiência que tive na busca da Certidão de Desembarque de meus bisavós Bernardini, a origem sempre será o nome do porto onde embarcaram para o Brasil. Se houver falhas no ato do Registro, na Hospedaria, porque o imigrante não forneceu mais dados ou outros documentos, infelizmente, apenas uma pesquisa na Itália é que determinará os locais de nascimento de seus antepassados. A não ser que concorde, pelo site de genealogia, em fazer essa busca, porém não é gratuita. Convenhamos: custa menos que ir ao país de origem dos antepassados...
  11. muito legal,e muito importante saber um pouco do passado, dos nossos antepassados.
  12. gostaria de saber sobre a certidao de nascimento de meu bisavô joao tavares martins e sua esposa e maria augusta martins,cidade de aveiro, ele faleceu no Brasil com 92 anos em 13 de março de 1964.Seus pais se chamavam Manoel Tavares e Maria joaquina tavares
  13. Gostaria de saber se o primeiro imigrante com o sobrenome Ursini a chegar ao Brasil foi Concetta em 1892. Pelo meu sobrenome sei que sou descendente de italianos embora tem dois erros caligráficos Urcine o C e o E . Não sei sobre os meus atepassados , quando me enteressei saber minhas origens já nao tinha quem contasse a história. Gostaria de saber como pesquisar até chegar a mimnha geração?
  14. queria saber antepassado vieram de outros paisespara o brasil e de onde vieram
  15. Meu bisavô é da Itália/Turin, seu nome Antônio Olmo, sua residência foi no Espirito Santo e formou família lá, não tenho documentação nenhuma dele, somente de meu avô filho. Como ter acesso a entrada dele no Brasil no inicio do século passado?
    Me ajudem quero regatar a história de minha família e obter a dupla cidadania Italo/Brasileiro
  16. Procuro pelo desembarque dos irmãos Henrique , Athanásio, Patrício e Feliciano Rangel. Vieram da Espanha. Sabe-se que vieram para Itapira SP. O primeiro registro encontrado foi o casamento de Henrique Rangel em 1908. A provável chegada pode ter ocorrido entre 1890 a 1905 e quase com certeza em Santos. Já procurei de inúmeras maneiras e nada. Já procurei também em outros portos de outros estados. ACEITO AJUDA E IDEIAS.
  17. Procuro notícias sobre a chegada de minha bisavó ao brasil. Se chamava Pascoa Desifia, veio da Italia por volta de 1908, acredito que fosse da calábria ilha de messina. Aceito sujestões para pesquisa.

Deixe um comentário

Enviar

Deixe um comentário
Insire um nome
Por favor introduza um endereço de email

Sem trackbacks

Sobre nós  |  Entre em contato conosco  |  Privacidade  |  Diga a um amigo  |  Suporte  |  Mapa do site
Copyright © 2014 MyHeritage Ltd., Todos os direitos reservados