17    nov 20100 Comentário

Heitor

Nosso blog, periodicamente tráz uma biografia, sempre de um grande personagem da história.

Biografias são muito importantes para um genealogista, pois resume toda a trajetória de vida de uma pessoa. Uma biografia reflete muitas vezes a opinião de um entusiasta, de um fã, mas sempre como o objetivo de perpetuar a vida de uma pessoa.

Em nossas árvores, em cada perfil, temos também os nossos heróis, os nossos famosos e dos quais somos entusiastas e fãs, são os nosso pais, os nossos antepassados e muitas vezes os nossos descendentes que nos trazem tanta alegria que já começamos a escrever sua biografia ainda na infância. Avós, são especialistas em escrever sobre seus netos com a mesma paixão de um grande escritor. Todos os detalhes são preservados em mínimos detalhes.

Uma biografia deve ser escrita hoje, dia 17 de novembro, pois sou um fã e entusiasta deste que considero um dos maiores representantes da Música Erudita e Moderna do Século XX. E 17 de novembro é a data de seu falecimento.

Heitor Villa Lobos , nasceu em 5 de março de 1887 e  faleceu em 17 de novembro de 1959.

Maestro e compositor, é considerado um dos maiores expoentes da música brasileira. Era ironicamente chamado de "indio de casaca"  pois sua música exaltava o nacionalismo e as belezas da região amazônica que tanto ele representou em sua música. Produziu mais de 1000 peças de complexidade elogiada por muitos maestros famosos pela sua qualidade, musicalidade e produtividade.

Desde criança foi incentivado pela mãe aos estudos, que o queria médico, mas seu pai, um musico amador lhe deu a instrução necessária para revelar seu talento.

Filho de Raul Villa-Lobos e Noêmia Monteiro Villa-Lobos , aos 12 anos ficou órfão e começou a tocar violoncelo em cafés, bares e teatros, apaixonando-se pelo estilo "chorão" da música da época no Rio de Janeiro.

Casa-se com a pianista Lucíla Guimarães em 1913 ,

Em 1922 Villa-Lobos participa da Semana da Arte Moderna, no Teatro Municipal de São Paulo.

No ano seguinte embarca para Europa, regressando ao Brasil em 1924.

Viaja novamente para a Europa em 1927, retorna em 1930.

Seu casamento com Lucília termina na década de 1930.

Opera-se de um câncer em 1948,

Casa-se com Arminda Neves d'Almeida a Mindinha, uma ex-aluna.

Villa-Lobos nunca teve filhos.

Em 1960, o governo do Brasil criou o Museu Villa-Lobos no Rio de Janeiro.

Uma breve biografia de um gênio, em apenas 231 palavras, e você pode fazer muito melhor pela biografia de seus parentes, ou... do seu neto.

Mas queremos que você conheça também uma biografia feita por um entusiasta de Villa-Lobos, uma biografia completa e profissional, muito bem escrita, e cheia da paixão de quem ama a música de Villa-Lobos, basta você ler o Blog Palavras e Melodias de Ailton Rocha.

Comentários (0) Trackbacks (0)

Sem comentários


Deixe um comentário

Enviar

Deixe um comentário
Insire um nome
Por favor introduza um endereço de email

Sem trackbacks

Sobre nós  |  Entre em contato conosco  |  Privacidade  |  Diga a um amigo  |  Suporte  |  Mapa do site
Copyright © 2014 MyHeritage Ltd., Todos os direitos reservados