25    jul 20100 Comentário

Vai meu irmão, pega este avião

O início da música de Chico Buarque de Holanda, Samba de Orly é bem atual nos dias de hoje. Na época, esta música retratava uma situação bem difícil para muitos brasileiros que tiveram que deixar o país por causa das diferenças políticas, aqui eles eram exilados mas nos países que os acolheram eram simples imigrantes, e os motivos que levam a alguém a migrar para outro país não influencia sua condição. Se voluntariamente ou forçosamente alguém busca outro país para viver, sempre existe um bom motivo para esta decisão.

Durante milhares de anos estes fluxos migratórios de homens e mulheres determinou mudanças na estrutura social do planeta, a começar pela migração do homem pelo Estreito de Bering em busca da América. Os "tempos" determinaram as razões, mas mudou pouco o perfil do Homem imigrante que ainda busca na mudança a sobrevivência, e melhores condições.

Os tempos da ditadura militar  não existem  mais no Brasil, mas o número de brasileiros migrantes tende a aumentar, assim também em outras regiões do mundo. Segundo um recente estudo do World Economic and Social Survey [1], um dos grandes desafios para os próximos anos será a imigração causada pela busca de empregos e padrão de vida.

Já em 2004, o mesmo órgão[2] relatava que o número de imigrantes no mundo era de 175 milhões de pessoas e que 1 em cada 35 habitantes do mundo estaria em um país que não era o de sua origem.  Número assustador de 2,9% da população mundial.

Com a crise econômica que abateu recentemente os Estados Unidos, a tendência do fluxo migratório mundial foi reduzido, mas novos estudos relatados em reportagem divulgada pelo Ministério das Relações Exteriores do Brasil[3],  em função do crescimento da economia mundial, este número já será retomado no próximo ano (2011) e os 4,4 milhões de pessoas que em 2009 migraram de seus países, poderão ter como novos vizinhos os muitos outros que irão engrossar as estatísticas.

Por este motivo, a discussão hoje nos países ricos e produtores de riquezas esta acirrada em busca de mecanismos de defesa  para preservar suas fronteiras.

Mas se você pensa que estas medidas são exclusivas dos EUA, Alemanha, França e a Inglaterra, já na década de 20 e 30 do século passado, muitos países incluíram em suas Legislações restrições aos imigrantes. O Brasil é um país feito por imigrantes, é raro encontrar alguém que possa dizer que em sua genealogia não exista um imigrante.

A partir de 1530 os portugueses, holandeses e franceses, em 1819 os suíços, 1824 os alemães, depois os eslavos, os turcos, os árabes os italianos, em 1908 os japoneses, 1918 os russos e atualmente os peruanos, bolivianos e coreanos, sem nos esquecer dos libaneses e judeus russos.

O que leva estas pessoas a se movimentarem pelo mundo? Hoje é a fome, as pressões políticas, mas cada um deles teve uma boa razão para se mudarem em busca de uma nova vida. Começar de novo em um lugar estranho, língua diferente, clima, costumes.  O que os países ganham com a imigração? Tendo o Brasil como exemplo, muita coisa mudou, a cultura foi incorporada pelo imigrantes e incorporou festas e costumes, o povo passou a ser um povo festeiro. Incorporou as diferenças, na culinária, a paella espanhola, o kindin português, o sotaque do bairro do Bexiga imortalizado por Adoniran Barbosa, a pizza, e muitas famílias no Brasil.  E todos os imigrantes sempre trazem na bagagem a esperança.

O assunto é bem interessante, se você é brasileiro ou português e  tem  em sua árvore um parente italiano, espanhol ou outra nacionalidade , já deve ter visto no novo perfil, no mapa, a localização das cidades de origem, já deve ter visto o caminho e se emocionado, mas, se em sua árvore tem um imigrante, o que o fez imigrar?

Vamos falar um pouco deste povo, e o que faz com que o Fluxo Migratório Mundial seja sempre o assunto preferido dos governantes e de genealogistas.

Fontes de consulta:

[1] World Economic and Social Survey, 2010, p37 - acesso em 24/07/2010

[2] World Economic and Social Survey, 2004, p37 - acesso em 24/07/2010

[3] Ministério das Relações Exteriores do Brasil - Sala de Imprensa - 13/07/2010

Comentários (0) Trackbacks (0)

Sem comentários


Deixe um comentário

Enviar

Deixe um comentário
Insire um nome
Por favor introduza um endereço de email

Sem trackbacks

Sobre nós  |  Entre em contato conosco  |  Privacidade  |  Diga a um amigo  |  Suporte  |  Mapa do site
Copyright © 2014 MyHeritage Ltd., Todos os direitos reservados